Famosos se manifestam após assassinato de homem negro no Carrefour

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos de idade, foi morto por dois seguranças de supermercado na noite de quinta-feira (19).

Avalie a matéria:
Famosos se manifestam após assassinato de homem negro em mercado | Reprodução

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul investiga a morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos de idade, que foi espancado até a morte na noite de quinta-feira (19) por dois seguranças de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. Celebridades usaram as redes sociais para manifestarem indignação e pedir Justiça para João Alberto. As informações são da revista Quem.

LEIA TAMBÉM: 

-  Saiba quem é o homem negro espancado até a morte no Carrefour

"Gritava que não conseguia respirar", diz amigo de negro assassinado

"Nossas vidas importam! Não iremos nos calar. No Dia da Consciência Negra, mais um de nós é brutalmente assassinado em Porto Alegre. A cada 25 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil. Até quando iremos fazer compras para e com nossas famílias e não voltaremos? Todo meu amor e apoio a família de João Alberto Silveira", escreveu a cantora Aline Wirley.

João Alberto Silveira Freitas foi assassinado em um supermercado (Foto: Reprodução)

"João, Floyd, João Pedro, Mariele, tantos se foram brutalmente pela inconsequência, pela maldade, pela irresponsabilidade, pelo preconceito, pelo racismo. Por leis que não funcionam e deixam agressores impunes. Dia da Consciência e mais uma vez não podemos celebrar plenamente. E ainda há quem diga que é mi-mi-mi. Estamos cansados dessas noticias. Cansados desse desrespeito, dessa violência, dessa impunidade. E agora?.Quem se reposnsabiliza? Atitudes cabíveis? Queremos respeito cabível. Vidas negras importam não pode ser uma frase de efeito para criar imagens. Deve ser uma verdade praticada. Justiça por João e por tantas vidas negras perdidas", disse Erika Januza.

"Eu até tinha preparado um feed todo lindo em celebração ao Dia da Consciência Negra, mas o racismo é tão perverso que não nos dá descanso nunca. João Alberto Silveira Freitas foi assassinado covardemente ontem à noite em um supermercado em Porto Alegre. Temos que cobrar Justiça, sem Justiça não há paz", afirmou Preta Gil.

Preta Gil, Rashid e Erika Januza  

"Em pleno 20 de novembro a gente toma esse tapa na cara! Na verdade, é uma punhalada no peito. Em público, novamente. O assassinato de João Alberto no Carrefour é mais uma covardia nesse país onde parece haver carta branca pra matar caso a pele da vítima seja escura. Assassinos!", publicou o rapper Rashid.

"Um homem negro, João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos morreu espancado por seguranças do Carrefour na véspera da consciência negra. Essa é a violência, e desumanização da realidade preta brasileira. A gente nem sabe mais o que falar. Que palavras a gente encontra quando a realidade é morte? Morte de mais um preto que morreu por ser preto? O dia de hoje é tão potente, o mês de hoje é sobre valorização das nossas histórias e construções  e seguimos velando nossos corpos", disse a influenciadora Nátaly Neri.

VEJA MAIS MANIFESTAÇÕES:

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES