Com bancada ruralista, Lira vê Câmara com compromisso com meio ambiente

Em discurso em NY, presidente diz que Câmara tem pauta verde mas pelo menos 2/3 dos deputados votam contra pautas ambientais e indíigenas

Avalie a matéria:

Em evento promovido pela Fiespi e CNI, em Nova Iorque, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) afirmou  que o Parlamento brasileiro tem " compromisso com a sustentabilidade "e a "agenda verde" mas não é isso que mostram os números, Levantamento realizado pelo site Reporter Brasil, aponta quase 70% dos parlamentares sob o comando dele votaram contra o meio ambiente, os indígenas e quilombolas.

Em maio o destre ano, em uma das primeiras votações importantes no Congresso, a Câmara retirou do Ministtério do Meio Ambiente, chefiado por Marina Silva, a gestão do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para o Ministério da Gestão, assim como a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) para o do Desenvolvimento Regional. O desmonte também atingiu  o Ministério dos Povos Indígenas, que deixou de gerir a demarcação das terras indígenas.

Além disso, o Congressso também vai analisar a tese do marco temporal, que tira direitos dos indígenas com terras remarcadas após a Constituição de 1988.

No discurso em que se diz que a Câmara é defensdora das pautas sustentáveis, Lira  fala de transição energética Em todos os países, as pessoas clamam por um ecossistema equilibrado, por cidades livres de poluição e florestas preservadas. O Brasil consolidou uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo: 47% da nossa oferta interna de energia vêm de fontes renováveis, enquanto a média dos países da OCDE é de 11,5%. Na matriz elétrica brasileira, a participação de fontes renováveis alcança quase 88%”, afirmou.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
As opiniões aqui contidas não expressam a opinião no Grupo Meio.


Tópicos
SEÇÕES