Rany Veloso

Coluna da jornalista Rany Veloso, direto de Brasília

Lista de Colunas

Exclusivo Marcelo Castro destaca energia limpa e comemora nova subestação no Piauí

Em audiência nesta terça, senador ressaltou o desenvolvimento do estado no cenário de energia limpa no país

Avalie a matéria:

Por Rany Veloso

Durante audiência pública nesta terça-feira (30), na Comissão de Infraestrutura do Senado, com o diretor-geral da ANEEL, o também piauiense Sandoval Feitosa, Marcelo Castro (MDB-PI) destacou o papel do Piauí no desenvolvimento da energia limpa do país. Os maiores parques de produção deste tipo de energia limpa deste lado do continente estão instalados no estado nordestino.

"O Piauí é o segundo estado que mais cresceu em energia limpa e renovável no ano passado e o que mais cresceu em energia eólica (...) Nesse quesito aí o nosso Nordeste, o nosso querido Piauí tem se destacado muito bem. Nós temos o parque eólico maior da América Latina. Temos um parque solar maior da América Latina". 

NOVA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA EM SÃO JOÃO DO PIAUÍ

Na última semana, em entrevista à coluna, o senador confirmou a ampliação da atual subestação de energia em São João do Piauí e a construção de uma nova para o ano que vem. A informação foi confirmada pelo ministro de Minas e Energia Alexandre Silveira durante visita ao Senado.

De acordo com Silveira, estão previstos três leilões da linha de transmissão no Brasil, são R$ 56 bilhões em investimento. Um dos objetivos é escoar a energia produzida no Nordeste e Norte para o Sudeste. Marcelo Castro já havia dito à coluna que o Piauí terá o "leão" da energia renovável do Brasil.

O senador acredita que o Brasil é exemplo para o mundo no quesito energia limpa.

"Nós temos uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, próximo de 50%. Temos uma matriz elétrica de mais de 85%, que é um recorde e vem crescendo muito nossa matriz elétrica, limpa, sustentável, que é uma energia moderna do século XXI. Estamos deixando para trás as energias poluentes", defendeu. 

Veja Também
As opiniões aqui contidas não expressam a opinião no Grupo Meio.


Tópicos
SEÇÕES