Piauí é o quarto do país em expansão energética em maio, aponta ANEEL

Os três estados que estão à frente são Bahia, com 1.559,7 MW, Minas Gerais, com 1.107,8 MW, e Rio Grande do Norte, com 798,9 MW.

Avalie a matéria:
Piauí em destaque na expansão da matriz elétrica | Ari Versiani

O Piauí se destacou como o quarto estado com maior expansão na matriz elétrica do país no mês de maio, de acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). A expansão total da matriz elétrica brasileira foi de 4.610,20 megawatts (MW) no período, com a entrada em operação comercial de 144 usinas. Desse total, 62 foram usinas eólicas, somando 2.006,9 MW, e 55 foram usinas solares fotovoltaicas, com 2.033,2 MW

As usinas solares e eólicas representam, em conjunto, 87,6% da capacidade instalada no ano. Em relação apenas ao mês de maio, a expansão na matriz foi de 1.267,1 MW, provenientes de 45 usinas, sendo 17 eólicas, com 363,9 MW, 24 solares fotovoltaicas, com 789,8 MW, e quatro termelétricas, com 113,4 MW. 

Leia Mais

No ranking dos estados com maiores resultados até o momento, considerando todas as usinas iniciadas este ano, o Piauí ocupa a quarta posição, com uma expansão de 358,9 MW. Os três estados que estão à frente são Bahia, com 1.559,7 MW, Minas Gerais, com 1.107,8 MW, e Rio Grande do Norte, com 798,9 MW. No mês de maio, a Bahia registrou o maior salto, com 992,6 MW provenientes da entrada em operação do Complexo Futura. 

Com base nos dados do Sistema de Informações de Geração da ANEEL (SIGA), o Brasil contabiliza uma potência fiscalizada de 193.170,92 MW até o final de maio. Desse total, 83,6% das usinas são consideradas renováveis. A ANEEL atualiza diariamente os dados de geração do país por meio do SIGA, que apresenta informações sobre usinas em operação e empreendimentos em construção. 

No mês passado, a ANEEL autorizou a instalação de sete unidades eólicas adicionais no Piauí. Além disso, a Celeo Redes Brasil S.A. recebeu autorização para implantar e explorar cinco Centrais Geradoras Fotovoltaicas (UFVs) no município de São João do Piauí. As UFVs, denominadas Celeo São João do Piauí VII a XI, terão uma potência instalada total de 162,384 MW. A empresa também se beneficiará de uma redução de 50% na Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão (TUST) e na Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD) para a produção e consumo de energia proveniente das usinas. 

Após avaliar o pedido de outorga de autorização da Celeo Redes Brasil S.A., a ANEEL concluiu que todos os requisitos regulamentares foram atendidos, não havendo impedimentos para o deferimento do pleito. O avanço na expansão energética do Piauí reflete o compromisso do estado em promover o desenvolvimento sustentável e a diversificação da matriz energética, impulsionando a geração de empregos e a economia local.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES