Defesa Civil do Piauí alerta população para os cuidados ao soltar pipas

Nos meses com mais ventos, crianças e adolescentes aproveitam para realizar essa atividade

Avalie a matéria:
Defesa Civil do Piauí alerta população para os cuidados ao soltar pipas | Divulgação/Sedec

Nos próximos meses, especialmente em julho, começa a temporada de ventos favoráveis, o cenário ideal para soltar pipas. Durante esse período, crianças e adolescentes aproveitam as condições climáticas favoráveis para desfrutar dessa atividade. No entanto, a Secretaria de Estado da Defesa Civil (Sedec) está emitindo um alerta sobre os cuidados necessários para garantir a segurança durante essa prática e prevenir acidentes. De acordo com Werton Costa, assessor técnico da Sedec, é fundamental ter atenção especial aos espaços urbanos.

“Neste período, que vai de maio até a primeira quinzena de julho, as chuvas se afastam e as nossas brisas começam a ocorrer, então é um período propício para soltar pipa. Porém, devemos lembrar que estamos convivendo em ambiente urbanizado. Nessa área, temos estrutura de fiação elétrica e é aí onde mora o risco, pois as pipas podem se enroscar nessa fiação e provocar um curto-circuito”, conta o climatologista.

Werton também chama atenção para como as pipas são preparadas e a importância de uma prática consciente. “Existe, infelizmente, o costume da aplicação do cerol, um produto cortante, colocando muitas pessoas em risco. É preciso ressaltar que não se deve usar esse material. Além disso, parques, praças, campos de futebol e outras áreas abertas são as ideais para realizar essa atividade, sem fluxo de pessoas”, ressalta Costa.

A Defesa Civil recomenda:

– ️ Utilize linhas de algodão, pois elas são menos perigosas. Nunca use linhas de fio de cobre ou com cerol;

– Preste atenção a motocicletas e bicicletas, porque a linha, mesmo sem cerol, é perigosa para os condutores;

– Procure um local aberto e distante de fios ou antenas para evitar choques elétricos, como campos de futebol e parques;

– Nunca solte pipas em dias de chuva ou com relâmpagos;

– Tenha cuidado onde pisa e, caso a linha quebre, não corra atrás da pipa sem observar se o caminho é seguro;

– Use luvas ao soltar pipa, para não machucar as mãos.

Equatorial também faz alerta

A Equatorial Piauí fez um alerta sobre soltar pipa próximo da rede elétrica. Segundo levantamento realizado pela Distribuidora, em 2022 foram contabilizadas 320 ocorrências de interrupção no fornecimento de energia causadas pela prática em todo o Estado. Esse número é 34% maior que o de 2021, com 238 ocorrências.

O trimestre de junho a agosto é o período em que a brincadeira mais acontece e, por consequência, também aumentam os casos de falta de energia causadas pela prática. Isso ocorre devido a maior incidência de fortes ventos, além de ser o período das férias escolares, onde as crianças estão em casa e possuem mais tempo para se divertir. Ainda que o período de maior recorrência ainda não tenha chegado, em 2023 já foram registradas 25 ocorrências de pipas na rede elétrica, o que corresponde, em média, a 6 ocorrências por mês. 

Teresina segue sendo a cidade com maior número de casos, registrando 167 ocorrências em 2022, sendo responsável por 52% do total de interrupções causadas por pipas no Piauí. O ranking é completado por Parnaíba (12), Amarante (10), Esperantina (8) e Campo Maior (8).  Em 2023, a capital segue na frente com 10 registros.  

(Com informações da Sedec)

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES