Esse sintoma sútil com frequência pode indicar aneurisma cerebral; conheça

2/3 dos indivíduos que tiveram aneurisma cerebral que rompeu conseguiram sobreviver, aponta pesquisa

Avalie a matéria:
O aneurisma cerebral é uma dilatação formada em uma parte enfraquecida da parede de alguma artéria do cérebro | Reprodução: Internet

Você sabia que os aneurismas cerebrais ocorrem em aproximadamente 3-5% da população, com a idade média de descoberta em torno dos 50 anos? Nos Estados Unidos, onde as estatísticas são mais precisas que no Brasil, cientistas estimam que mais de 6 milhões de pessoas têm um aneurisma cerebral.

A condição de saúde é considerada traiçoeira e potencialmente fatal. Essa enfermidade se caracteriza principalmente por uma dilatação anormal em uma das artérias do cérebro, criando uma espécie de “bolsa” que corre o risco de se romper a qualquer momento, o que pode levar a complicações graves para a saúde.

Com isso, é necessário tratar a condição com seriedade e estar atento a sinais. Mas quais são os principais fatores que aumentam o risco de desenvolver um aneurisma cerebral? A hipertensão arterial e o hábito de fumar são as principais causas desse problema. No entanto, outras condições médicas, como diabetes e altos níveis de colesterol no sangue, podem acelerar o desenvolvimento de aneurismas cerebrais.

Se alguém na sua família já teve um aneurisma cerebral, você tem maior probabilidade de desenvolver a doença. Nesses casos, é crucial que os parentes de primeiro grau de pacientes com aneurisma cerebral façam exames para verificar se estão propensos a desenvolver essa condição.

Sintomas sutis do aneurisma cerebral

Os sintomas sutis do aneurisma cerebral, e muitas vezes inexistentes, especialmente quando o aneurisma não se rompeu, dificultam o diagnóstico precoce. Entretanto, ele pode causar dores de cabeça intensas ou mesmo alterações sensoriais e motoras, uma vez que o “bolsa” formada pelo aneurisma pode pressionar estruturas cerebrais. 

Portanto, uma dor de cabeça persistente e sem melhora pode ser um sinal de alerta para essa doença. A gravidade do aneurisma cerebral varia de acordo com o seu tamanho e localização no cérebro, a ocorrência de vazamento ou ruptura, e também a idade e saúde geral do paciente.

Outros sintomas

Se o aneurisma cerebral comprimir os nervos cerebrais, isso pode levar a sintomas como:

  • Pálpebra caída;
  • Visão dupla ou outras alterações na visão;
  • Dor acima ou atrás de um olho;
  • Pupila dilatada;
  • Fraqueza ou falta de sensibilidade em um lado da face ou corpo.

A dor de cabeça súbita e intensa, acompanhada de sonolência, convulsões, perda de consciência e até mesmo coma, pode indicar a ruptura do aneurisma, que é uma situação crítica e pode resultar em óbito em 30% dos casos. Para você ter uma ideia, somente 2/3 dos indivíduos que tiveram aneurisma cerebral que rompeu conseguiram sobreviver. Mesmo assim, em metade dos sobreviventes ficam sequelas que prejudicam muito o seu bem-estar.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES