Primeiros casos de gripe aviária no Brasil são registrados no ES

Duas aves localizadas no Espírito Santo são diagnosticadas com o vírus da Influenza Aviária

Avalie a matéria:
Ave marinha diagnosticada com gripe aviária no ES | Passarinhando - Foto: Reprodução/Internet

Duas aves marinhas da espécie Thalasseus acuflavidus, conhecida como Trinta-réis-de-bando, foram diagnosticadas hoje, segunda-feira (15), pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), com o vírus da influenza aviária, subtipo H5N1, no litoral do Espírito Santo.

É a primeira vez que casos da Influenza Aviária de Alta Patogenicida (IAAP), de subtipo H5N1, são detectados em aves no país. Durante a captura das aves, uma estava localizada no município de Marataízes e outra no bairro Jardim Camburi, em Vitória.

A Associação Brasileira de Proteína (ABPA), responsável pela seguridade alimentar da população do país, observa que os animais infectados com o vírus não fazem parte do sistema industrial do Brasil, ou seja, não fazem parte dos tipos de aves e ovos usados para consumo e para vendas em supermercados ou comércios.

Aves infectadas com o vírus podem transmitir à humanos por meio de consumo. Foto: Peter Garrard Becky/Getty Images

“Cabe destacar que a notificação da infecção pelo vírus IAAP em aves silvestres não afeta a condição do Brasil como país livre de IAAP, e os demais países aliados da OMSA não devem impor proibições ao comércio internacional de produtos avícolas brasileiros”, afirmou o Mapa, em comunicado.

Semana passada o Serviço Veterinário Oficial (SVO) do Mapa havia iniciado investigações de suspeitas da gripe aviária após notificações dadas pelo Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos de Cariacica, no ES.

“Material para diagnóstico e amostras biológicas foram colhidas pelo SVO e enviadas ao Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo (LFDA – SP), unidade de referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA), que confirmou se tratar de Influenza Aviária de Alta Patogenicida (IAAP) do subtipo H5N1”, afirmou o Instituto em nota.

Atualmente o mundo vivencia a maior pandemia de gripe aviária e a maioria dos casos estão relacionados ao contato de aves silvestres migratórias com aves de subsistência, de produção ou aves silvestres locais. O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, declarou estado de alerta de emergência por conta dos casos.

Leia Mais
Veja Também
Tópicos
SEÇÕES