Saúde mental debilitada pode afetar desempenho em várias áreas da vida

A OPAS divulgou, recentemente, um relatório que apontou um aumento de 32% nos casos de ansiedade e 35% nos casos de depressão nos países das Américas

Avalie a matéria:
A crise global na saúde mental preocupa autoridades de saúde em todo o mundo | Reprodução/Internet

Em meio aos desafios e mudanças que ocorrem no mundo, como a pandemia de Covid-19, transformações sociais e econômicas aceleradas e as pressões do cotidiano, surge uma preocupação crescente: a crise global na saúde mental. Essa realidade preocupante tem chamado a atenção de organizações internacionais, que buscam compreender e abordar os impactos psicológicos decorrentes dessas situações.

Recentemente, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) divulgou um relatório que apontou um aumento de 32% nos casos de ansiedade e 35% nos casos de depressão nos países das Américas ao longo de 2020. O documento, intitulado "Uma Nova Agenda para a Saúde Mental na Região das Américas", revela que, mesmo com essa escalada preocupante, 8 em cada 10 pessoas com problemas graves de saúde mental não tiveram acesso adequado aos tratamentos necessários.

De acordo com Marcus Malavasi, psicólogo do CEJAM - Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim”, a saúde mental desempenha um papel fundamental no bem-estar geral de uma pessoa, uma vez que está intimamente ligada à maneira como lidamos com os desafios e pressões da vida, bem como à forma como equilibramos nossos desejos, habilidades, ambições, ideias e emoções.

Saúde mental debilitada

Ainda segundo o especialista, uma saúde mental debilitada colabora diretamente para significativas alterações em importantes aspectos do cotidiano, como relacionamentos afetivos, familiares e no ambiente profissional. “Pessoas que enfrentam quadros psiquiátricos ou doenças psicossomáticas podem manifestar dificuldades em realizar suas atividades diárias e estabelecer limites saudáveis, ocasionando prejuízos em sua rotina”, explica.

Para enfrentar esse cenário, é fundamental integrar a saúde mental em diferentes políticas públicas, incluindo a educação, conforme ressalta o psicólogo. Ele destaca a importância de abordar abertamente esse assunto nas escolas, promovendo a conscientização e oferecendo suporte adequado aos estudantes. Além disso, é essencial ampliar a divulgação dos serviços de saúde, para que as pessoas tenham maior acesso e possam buscar auxílio.

O papel das empresas na promoção da saúde mental

No ambiente corporativo, a saúde mental dos colaboradores é um elemento essencial e as empresas têm um papel indispensável em sua promoção. Reconhecendo essa necessidade, muitas organizações têm adotado medidas para garantir o bem-estar de sua equipe. Uma medida que pode ajudar é manter um espaço de escuta qualificada por meio da medicina do trabalho, com uma equipe multidisciplinar composta por médicos e psicólogos, disponível para acolher os profissionais quando necessário.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES