Em julgamento, Neymar afirma que assinava documentos que o pai pedia

“Meu pai sempre cuidou das negociações de contrato. Eu assino o que ele pede”, afirmou Neymar ao ser questionado pela promotoria.

Avalie a matéria:
Neymar | Josep Lago/AFP

Processado por corrupção em Barcelona a apenas um mês do início da Copa do Mundo do Catar, Neymar Jr. presta depoimento em um tribunal sobre as supostas irregularidades na polêmica transferência do Santos para o Barcelona em 2013. No primeiro dia do processo, segunda-feira, Neymar não fez nenhuma declaração, mas nesta terça-feira o jogador afirmou em julgamento que assinava os documentos que seu pai pedia.

"Meu pai sempre cuidou das negociações de contrato. Eu assino o que ele pede", afirmou Neymar ao ser questionado pela promotoria, que o acusa de corrupção e pede dois anos de prisão para o jogador, além do pagamento de multa de 10 milhões de euros (cerca de R$ 51,8 milhões).

Previsto a princípio para uma data posterior, o depoimento do camisa 10 da seleção brasileira na Audiência de Barcelona foi antecipado a pedido de seus advogados, que alegaram que o atacante deve jogar por seu clube, o Paris Saint-Germain, pelo campeonato francês na sexta-feira, e pela Liga dos Campeões na próxima terça-feira.

Neymar está sendo processado por corrupção em Barcelona - Foto: Josep Lago/AFP

A defesa de Neymar, que a partir de 20 de novembro comandará a seleção do Brasil na Copa do Mundo, conseguiu autorização para que o atacante e seus pais, também processados, deixassem o tribunal por algumas horas durante a audiência inicial. O jogador estava cansado depois de disputar uma partida no domingo à noite, quando fez o gol da vitória do PSG contra o Olympique de Marselha pelo campeonato francês.

Após sua declaração nesta terça-feira, Neymar não será obrigado a acompanhar presencialmente o julgamento, mas poderá prestar novo depoimento antes do fim do processo, previsto para 31 de outubro, por videoconferência.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES