Gabigol pega dois anos de gancho em julgamento por infração antidoping e vai ao CAS

Julgamento se encerrou nesta segunda-feira e jogador vai recorrer ao CAS; ele foi condenado por 5 votos a 4

Avalie a matéria:
Gabigol pega dois anos de gancho em julgamento por infração antidoping | Reprodução

Gabigol, jogador do Flamengo, foi suspenso por dois anos após um julgamento por fraude ou tentativa de fraude no processo de controle antidopagem, realizado pelo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD/AD). Ele foi acusado de violar o artigo 122 do Código Brasileiro Antidopagem (CBA), com uma pena máxima de quatro anos de suspensão. 

A votação foi apertada, com 5 votos contra o atleta e 4 a favor. A equipe de Gabigol pretende recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS). Com essa suspensão, o jogador está fora da final do Carioca no próximo sábado.

O julgamento foi realizado de forma remota e Gabigol foi defendido pelo especialista Bichara Neto. Daniel Chierighini Barbosa, auditor do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD/AD), foi o relator. 

A pena contará a partir do dia 8 de abril de 2023, data da coleta realizada no CT do clube. Ou seja, o afastamento será de cerca de um ano se ele não conseguir reverter o quadro no CAS. Isso porque, o tribunal entendeu ter havido uma demora no processamento do caso não atribuível ao atleta. Assim, retroagiram o início da contagem da pena.

Em nota publicada minutos após a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD/AD), o Flamengo disse estar "surpreso" com a pena recebida pelo atacante e afirmou que auxiliará o atleta na apresentação de recurso ao CAS:  

 "O Clube de Regatas do Flamengo, tomando conhecimento do resultado do julgamento do seu atleta Gabriel Barbosa, no sentido de aplicação de pena de suspensão de 2 anos, até abril de 2025, por 5 votos pela condenação e 4 pela absolvição, vem a público dizer que recebeu com surpresa a referida decisão e que auxiliará o atleta na apresentação de recurso à Corte Arbitral do Esporte (CAS), uma vez que entende que não houve qualquer tipo de fraude, nem mesmo tentativa, a justificar a punição aplicada." 

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES