John Textor volta a afirmar que tem “provas de que o Palmeiras vem sendo beneficiado”

Esta foi a segunda vez que John Textor citou o Palmeiras ao destacar sua investigação sobre manipulação da arbitragem do Brasil.

Esta foi a segunda vez que John Textor citou o Palmeiras ao destacar sua investigação sobre manipulação da arbitragem do Brasil. | FOTO: Reprodução/CNN
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

John Textor, dono da SAF do Botafogo, voltou a citar casos de manipulação de resultados envolvendo a arbitragem no futebol brasileiro e, mais uma vez, falou o nome do Palmeiras. Ao Canal do Medeiros, o empresário afirmou ter provas de favorecimento ao clube paulista nas últimas duas temporadas. A entrevista aconteceu nesta segunda-feira, 1º de abril. 

"Ano passado foi turbulento. Não vou deixar o que aconteceu ano passado ir desmarcado. Estamos em uma nova temporada. Temos evidências pesadas, 100% confirmadas que Palmeiras vem sendo beneficiado por pelo menos duas temporadas. Desculpe se isso vai criar barulho, mas tenho evidências. Estou aqui para defender a honra do meu clube. É uma luta. Posso prometer a vocês que ninguém vai mexer nas nossas partidas desse ano", disse John Textor.

O QUE OCORREU: A polêmica surgiu desde a reviravolta sofrida pelo Alvinegro no Nilton Santos, onde liderou por 3 a 0 apenas para acabar perdendo por 4 a 3 para o Verdão. O defensor Adryelson, hoje no Lyon, viu o cartão vermelho após uma falta em Breno Lopes, desencadeando indignação no clube Glorioso. Isso foi feito na preparação de um relatório detalhado do desempenho do Botafogo no Campeonato Brasileiro. O documento indicava que, sem os erros de arbitragem, o Botafogo teria vencido com uma vantagem de 21 pontos sobre o Palmeiras, o campeão da temporada.

Esta foi a segunda vez que John Textor citou o Palmeiras ao destacar sua investigação sobre manipulação da arbitragem do Brasil, sendo que, na primeira, afirmou não ter evidências sobre o envolvimento. A diretoria do clube paulista informou que acionaria o norte-americano na Justiça.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES