Paula Borgo, ex-jogadora da seleção de vôlei, morre após luta contra câncer

A atleta descobriu a presença do tumor em setembro do ano passado, o que resultou em seu afastamento das quadras.

Avalie a matéria:
Paula Borgo, ex-jogadora da seleção de vôlei, morre após luta contra câncer | Reprodução/Instagram

Ana Paula Borgo, ex-jogadora da seleção feminina de vôlei, faleceu devido a complicações de um câncer no estômago, aos 29 anos. A atleta descobriu a presença do tumor em setembro do ano passado, o que resultou em seu afastamento das quadras. A notícia do falecimento foi compartilhada por sua mãe nas redes sociais.

O tumor foi descoberto durante os exames médicos realizados durante a pré-temporada da equipe de vôlei do Barueri, que Paula Borgo defenderia na última temporada da Superliga. Antes disso, a atleta havia jogado na Itália pelo Bergamo e também teve passagens pelos clubes Kale e Nilufer, da Turquia. Em sua última temporada no Brasil, ela vestiu a camisa do Fluminense.

Paula Borgo, ex-jogadora da seleção de vôlei, morre após luta contra câncer (Foto: Reprodução/Instagram)Paula Borgo teve uma destacada carreira pela seleção brasileira de vôlei, conquistando importantes feitos ao lado do técnico Zé Roberto Guimarães. Em 2019, durante a disputa da Liga das Nações em Nanquim, ela contribuiu para a conquista da medalha de prata. Além disso, Paula foi parte integrante da equipe que venceu o Pré-Olímpico para os Jogos de Tóquio. Na categoria de base, ela também conquistou o título de campeã mundial sub-23.

Durante o seu tratamento, Paula Borgo teve a oportunidade de comparecer a alguns jogos do time de vôlei do Osasco, que disputava a Superliga no Ginásio José Liberatti. Ao ser reconhecida pelos torcedores, ela recebia um imenso carinho e apoio, que a motivavam a continuar lutando contra a doença.

A atleta compartilhou sua última postagem nas redes sociais, na qual prestou uma emocionante homenagem ao seu marido, Carlos, relembrando o dia do aniversário de casamento do casal. No texto, Paula expressou que não estava se sentindo bem o suficiente para comemorar, mas agradeceu imensamente pelo apoio incondicional que recebeu de seu parceiro ao longo de sua jornada.

"Nosso dia 5 passou e eu não estava bem para falar. Passamos o dia 5 no hospital com você cuidando de mim e me dizendo o quanto me ama. Já vi relatos de maridos que abandonaram as esposas quando adoeceram, Carlos foi completamente diferente, ele só demonstrou o quanto me amava, mostrando que ele realmente era o homem que Deus mandou pra mim."

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e o Fluminense, último clube em que Paula Borgo defendeu no Brasil, prestaram homenagens emocionantes em suas redes sociais. “Muita paz nesse momento aos seus familiares, amigos e fãs. Você trouxe alegria a esse mundo e será sempre lembrada”, escreveu o órgão.

Meionorte.com

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES