Wallace recebe medida liminar para jogar a final da Superliga de vôlei

A defesa do jogador conseguiu a liminar usando o argumento de que a COB “deixou dúvidas acerca da punição no âmbito das competições nacionais”.

Avalie a matéria:
Wallace consegue medida liminar para jogar a final da Superliga de vôlei | Reprodução/ Agência i7 / Sada Cruzeiro

O jogador de vôlei Wallace Souza recebeu liberação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta quarta-feira (12), para jogar a final da Superliga. A medida liminar requerida pelo oposto do Cruzeiro reverteu a suspensão de 90 dias determinada pelo Conselho de Ética do Comitê Olímpico do Brasil (COB) após enquete induzindo tiros no presidente Lula (PT).

A defesa do jogador conseguiu a liminar usando o argumento de que a COB “deixou dúvidas acerca da punição no âmbito das competições nacionais”, onde foi determinado a expulsão temporária das funções junto ao órgão (COB) e Confederações. A decisão foi acatada pelo presidente do STJD do vôlei, Eduardo Affonso de Santis Mendes de Farias Mello.

“Não vejo como afirmar que a participação do atleta por uma equipe, em competição organizada pela CBV, poderia ser entendida como função junto à Confederação, até porque seu vínculo é diretamente com o Clube. Além disso, em um tema de maior complexidade, e que deverá ser analisado oportunamente em julgamento de mérito, temos o princípio da autonomia constitucional que afeta as confederações desportivas brasileiras, tal qual a CBV”, afirmou em sua decisão Eduardo Mello.

Wallace, do vôlei, se retrata após enquete sobre dar tiro em Lula: "Errei"  (Foto: Reprodução)Vale ressaltar que a liminar concedida possui caráter provisório, a análise de concessão final ainda será realizada pelo colegiado do STJD. A defesa de Wallace destacou que o jogador ainda deve ser julgado pelo Mandado de Garantia pelo STJD a fim de conquistar a liberação definitiva para os jogos.

Entenda o caso

Wallace, no dia 30 de janeiro deste ano, postou uma enquete no Instagram sugerindo tiros no presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A Advocacia-Geral da União (AGU) foi acionada para tomar providências sobre a postagem do jogador.

O órgão havia solicitado ao COB e à Confederação Brasileiro de Vôlei a instauração de processos contra Wallace.

O Sada Cruzeiro havia repudiado as ações do jogador e anunciou seu afastamento por “tempo indeterminado” das atividades do clube. Em nota, o Cruzeiro escreveu que "repudia qualquer ato que possa significar incitação à violência e esclarece que não compactua de maneira alguma com as recentes publicações do atleta Wallace de Souza em suas redes sociais".

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES