“Advogada do crime”: Como mulher levava drogas para detentos em Timon

A advogada Liliana Silva Rodrigues de Souza foi presa na tarde desta terça-feira (9) ao tentar entrar com várias porções de maconha escondidas em uma sandália no presídio Jorge Vieira, em Timon (MA).

Avalie a matéria:
A advogada Liliana Silva Rodrigues de Souza foi presa na tarde desta terça-feira (9) ao tentar entrar com várias porções de maconha escondidas em uma sandália no presídio Jorge Vieira, em Timon (MA). | ARTE: Saymon Lima/Meio News

A advogada Liliana Silva Rodrigues de Souza foi presa na tarde desta terça-feira (9) ao tentar entrar com várias porções de maconha escondidas em uma sandália no presídio Jorge Vieira, em Timon (MA). Especialista em Direito Penal e Civil, a mulher é reincidente no crime, e levava as drogas para dois detentos: Airton Bispo Silva e Irlander do Nascimento Viana. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.

QUEM É LILIANA SOUZA?

  • Advogada;
  • Especialista em Direito Penal e Processual Penal, Direito Previdenciário e Civil;
  • Presta consultoria e assessoria jurídica;
  • Acumula quase 2 mil seguidores em uma rede social. 

COMO OCORREU O CRIME?

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária confirmou que “uma advogada foi presa em flagrante ao tentar entrar na Unidade Prisional de Timon portando substância ilícita”. Era por volta das 16 horas, quando chegou ao local para fazer uma visita aos detentos.

Um policial penal que estava de plantão realizou, como de costume, os procedimentos de revista na advogada. Ao passar pela máquina de escaneamento corporal chamada “Bodyscan”, foram percebidos objetos estranhos, semelhantes a pequenas bolas de papel, nas sandálias da profissional. 

O agente pediu que a advogada retirasse os calçados, revelando sete trouxas de maconha escondidas, sendo quatro em um pé e três em outro. “A mesma foi conduzida, por servidores da unidade prisional, à central de flagrante para que a autoridade policial tome as providências cabíveis”, diz um trecho da nota da SEAP.

FOTO: Ilustrativa / Máquina Bodyscan / Iapen 

ADVOGADA É REINCIDENTE

Na delegacia, Liliana Silva Rodrigues de Souza afirmou que não era a primeira vez que levava drogas para o presídio. Na sexta-feira (05), um interno identificado como Diego Alves Costa passou mal após receber a visita da advogada na sala da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O homem foi internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde foi submetido a uma endoscopia que revelou que ele havia engolido uma trouxinha de maconha em seu estômago. 

Os policiais resgataram imagens do “Bodyscan” do dia em questão, que revelaram que a mulher aparecia novamente com trouxas de maconha em suas sandálias. Liliana foi conduzida à Central de Flagrantes de Timon para os procedimentos legais, e o caso deve ser investigado.

OUTRO LADO

A reportagem do MeioNews disponibiliza uma forma de contato para ouvir o outro lado: redacao@grupomeio.com.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES