Trio é preso por matar jovem em Timon e marcar o corpo com sigla do PCC

O corpo do adolescente foi encontrado sem vida, de bruços e com muito sangue na região das costas e pescoço, em uma galeria em Timon, no interior do Maranhão.

Avalie a matéria:
O corpo do adolescente foi encontrado sem vida, de bruços e com muito sangue na região das costas e pescoço, em uma galeria em Timon, no interior do Maranhão. | FOTO: Reprodução

Três homens foram presos nessa terça-feira (12) sob acusação do assassinato do adolescente Israel Cardoso, de 17 anos. O crime ocorreu no dia 6 de fevereiro deste ano, quando ele foi encontrado morto em uma galeria no bairro São Francisco, em Timon (MA), com ferimentos de tiros e cortes nas costas, onde estava marcada a sigla da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). 

De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os presos foram duas mulheres, de 39 e 47 anos, e um homem de 37 anos. Um quarto investigado está foragido. As investigações demonstraram que a motivação do crime foi por desavenças familiares e que as inscrições nas costas da vítima foram uma tentativa de enganar a polícia.

Os três presos devem permanecer presos preventivamente e ficar à disposição da Justiça do Maranhão para responderem pelo crime de homicídio. O trio não teve a identidade divulgada. 

 Israel Cardoso foi encontrado morto no dia 6 de fevereiro deste ano | FOTO: Reprodução

COMO OCORREU O CRIME?

O corpo do adolescente foi encontrado sem vida, de bruços e com muito sangue na região das costas e pescoço, em uma galeria nas proximidades da Avenida Francisco Carlos Jansen, no bairro São Francisco, em Timon, localizado a 6 quilômetros da Capital do Piauí. A informação, na época, era de que ele possuía históricos criminais. 

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES