Acusado de matar PM-PI já respondia a três processos; saiba

Não é a primeira vez que Francisco se envolve com problemas disciplinares.

Avalie a matéria:
|

Na manhã de hoje (02/02), a justiça determinou a prisão preventiva de Francisco Ribeiro dos Santos Filho, soldado da Polícia Militar do maranhão acusado de atirar três vezes e matar o cabo Samuel Borges, na frente do filho, na zona Leste de Teresina. A decisão veio do juiz Washington Luiz Gonçalves.

Não é a primeira vez que Francisco se envolve com  problemas disciplinares. De acordo com consulta no Ministério Público do Maranhão, o policial militar responde a outros três processos. 

Segundo consta nos documentos, Francisco responde por lesão corporal e rixa lesão leve no ano de 2014, usurpação e excesso ou abuso de autoridade (abuso de requisição militar) em 2016 e improbidade administrativa (violação aos princípios administrativos), em 2017.

De acordo com a Polícia Militar do Maranhão, não houve omissão em relação aos casos envolvendo Francisco. Em nota, a polícia afirma que diligências estão sendo feitas para que as medidas cabíveis sejam aplicadas. 

Confira a nota completa: 

"A instituição PM trabalha para o bem comum da sociedade, trabalha para manter a segurança e o bem estar social. Por isso, não devemos personificar as instituições brasileiras, pois vincular esta tragédia à corporação em detrimento de sua importância seria um equívoco.

A corporação/ PM é composta por seres humanos, porém as falhas dos que a compõe não dirime a relevância da instituição como um todo. A justiça e a sua aplicação é o que preserva o homem em sociedade, portanto estamos diligenciando para que as medidas cabíveis sejam aplicadas.

Nos solidarizamos com a família enlutada e com os membros da Polícia Militar do Estado do Piauí. 

Que Deus esteja consolando cada um de nós".



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES