“Agora é que vou falar”, declara coronel após ser exonerado do cargo

Após o anúncio de exoneração, o coronel gravou um vídeo sobre o caso.

Avalie a matéria:
|

O comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar da cidade de Picos, coronel Edwaldo Viana, se manifestou através de um vídeo após ter sido exonerado de sua função. O anúncio foi feito por ele mesmo por meio de áudios que viralizaram no aplicativo de mensagens WhatsApp. 

No vídeo, o coronel afirmou que foi exonerado por questões políticas. “É verdade que eu fui exonerado hoje pelo comandante geral, apesar de que ele não estava querendo me exonerar, foi contra a sua vontade, mas fui exonerado por questões políticas, nós temos que saber falar a verdade. Eu continuarei com a verdade. Qual foi o estopim da minha exoneração? É um áudio que eu disse que estava estarrecido, quando algumas pessoas da mídia, uma pequena parte, estava me criticando porque disse que eu fui muito bruto quando falava que a bandidagem tinha que descer as cordas. Gente, vamos deixar de ser mentirosos e falar a verdade”, declarou.

O coronel declarou ainda que mesmo com a exoneração não vai se calar. “Ser exonerado é ser tirado da função, mas eu continuo Policial Militar, me ofereceram um grande comando mas se eu aceitasse ia ser contra a minha filosofia, continuo em Picos, vou tirar minhas férias e digo: Eu agora é que vou falar. Não vou bater em ninguém, vou ser bastante racional, a passagem de comando será na sexta, mas saio de cabeça erguida porque Picos hoje vive um dos menores índices de criminalidade, só peço ao comandante que tenha a consideração de colocar um oficial tão duro quanto eu porque se for uma pessoa de pulso fraco a bandidagem invade”, disse.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES