Autoridades se manifestam sobre invasão de golpistas ao Congresso

Flávio Dino, Ministro da Justiça, disse que 'absurda tentativa de impor a vontade pela força não vai prevalecer'. Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso, disse que 'repudia atos antidemocráticos'

Avalie a matéria:
reprodução | reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Autoridades e políticos se pronunciaram sobre a invasão de golpistas bolsonaristas ao Congresso Nacional neste domingo (8). Veja a repercussão:

Flávio Dino, Ministro da Justiça e Segurança Pública, escreveu: "Essa absurda tentativa de impor a vontade pela força não vai prevalecer. O Governo do Distrito Federal afirma que haverá reforços. E as forças de que dispomos estão agindo. Estou na sede do Ministério da Justiça."

Autoridades se manifestam sobre invasão de golpistas no Congresso (Foto: Uol)

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado e do Congresso Nacional: "Conversei há pouco, por telefone, com o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, com quem venho mantendo contato permanente. O governador me informou que está concentrando os esforços de todo o aparato policial no sentido de controlar a situação. Na ação, estão empenhadas as forças de segurança do Distrito Federal, alem da Polícia Legislativa do Congresso. Repudio veementemente esses atos antidemocráticos, que devem sofrer o rigor da lei com urgência."

Anderson Torres, Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal: "Cenas lamentáveis agora na Esplanada dos Ministérios. Determinei ao setor de operações da SSPDF, providências imediatas para o restabelecimento da ordem no centro de Brasília."

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) "Governo do DF foi irresponsável frente à invasão de Brasília e do Congresso Nacional. É um crime anunciado contra a democracia, contra a vontade das urnas e por outros interesses. Governador e seu secretário de segurança, bolsonarista, são responsáveis pelo que acontecer".

Como foi a invasão

Bolsonaristas radicais invadiram o Congresso Nacional, neste domingo (8), após entrar em confronto com a Polícia Militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, Os participantes de atos antidemocráticos estavam com pedaços de paus e pedras.

Policiais militares tentaram conter os bolsonaristas com uso de spray de pimenta, no entanto, eles invadiram a área de contenção que cercava o Congresso Nacional. Imagens do local mostram que um veículo da Força Nacional caiu no espelho d'água do monumento.

Os policiais também usaram bombas de efeito moral na tentativa de conter os participantes do ato antidemocrático. Até a última atualização desta publicação, a Polícia Militar ainda não havia se manifestado sobre a invasão.

No local, há pontos com fumaça. Além disso, vidraças do munomento foram quebradas.

Após a ivnasão, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco disse em uma rede social que em uma conversa por telefone, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, afirmou que "está concentrando os esforços de todo o aparato policial, no sentido de controlar a situação". Pacheco disse ainda que repudia os atos antidemocráticos e que eles devem "sofrer o rigor da lei com urgência".



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES