Brasil alcança marca de um milhão de parabólicas digitais instaladas

A Anatel e a empresa Siga Antenado anunciaram a marca de um milhão de instalações gratuitas dos novos kits.

Avalie a matéria:
Anatel e Siga Antenado anunciaram números alcançados este ano | Divulgação

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a empresa Siga Antenado anunciaram, nesta terça-feira (19), que atingiram a marca de um milhão de instalações gratuitas dos novos kits de antenas parabólicas digitais em todo o país para famílias registradas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. A informação foi compartilhada durante entrevista coletiva realizada na sede da Agência em Brasília. 

Na ocasião, o presidente do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi), Moisés Moreira, e o presidente da Siga Antenado, Leandro Guerra, também anunciaram a antecipação da liberação da faixa de 3,5 GHz para mais 212 cidades, a partir do dia 18 de setembro. 

Segundo a Anateljá são 2.024 municípios liberados para o uso da tecnologia 5G, abrangendo uma população de 151 milhões de brasileiros, que corresponde a 71% da população do país e representa 82% do PIB. A previsão é que até 2026, todos os 5.570 municípios brasileiros estejam cobertos pela tecnologia 5G.

Moisés Moreira, que é conselheiro da Anatel e presidente do Gaispi, destacou a importância da instalação dos primeiros um milhão de kits, ressaltando que isso significa um grande avanço no acesso à comunicação de qualidade, com imagem e som superiores. Ele enfatizou que essa substituição das parabólicas tradicionais abre as portas para novas experiências em termos de informação e entretenimento para muitos brasileiros e também oferece inúmeras oportunidades proporcionadas pela tecnologia 5G, tanto para a população quanto para a indústria.

A expectativa é beneficiar um total de 5,5 milhões de famílias por meio da instalação gratuita dos kits até o final do programa. Esse número foi estimado por meio de um levantamento nacional que identificou a quantidade de antenas parabólicas convencionais em uso nas residências de beneficiários do Cadastro Único.

O edital do 5G exige a desocupação da faixa de 3,5 GHz e a redução de interferências de estações satelitais profissionais próximas a essa faixa. A desocupação de 1.482 dessas estações foi antecipada em mais de dois anos do prazo original. Até agora, 87% das instalações de filtros para evitar interferências na faixa de 3,5 GHz foram concluídas, de um total de 19.293 planejadas para 2026.

Além disso, o Gaispi planeja propor ao Conselho Diretor da Anatel o lançamento de infraestruturas adicionais de infovias após a conclusão das seis iniciais previstas no edital do 5G, com financiamento de 50% dos recursos remanescentes do Programa Amazônia Integrada e Sustentável. Essas infraestruturas beneficiariam mais um milhão de habitantes em 16 municípios, incluindo regiões como os rios Tapajós, Xingu e Tocantins.

No tocante à implantação das Redes Privativas do Governo Federal, o Gaispi também anunciou a aprovação das diretrizes para a rede fixa, que abrangerá 6,5 mil pontos em todas as 26 capitais e no Distrito Federal, utilizando a infraestrutura da Telebrás. A aquisição dos equipamentos depende da disponibilidade de informações sobre a localização desses pontos por parte do Ministério das Comunicações.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES