Consultora brasileira da ONU morre em acidente na BR-174 em Roraima

A brasileira trabalhava na Organização Internacional para as Migrações (OIM) - Brasil, vinculada à ONU

Avalie a matéria:
Consultora brasileira da ONU morre em acidente na BR-174 em Roraima | Reprodução/Linkedin

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) emitiu um comunicado à imprensa expressando profundo pesar pelo trágico falecimento de Daniele Nogueira Milani, uma brasileira de 39 anos que atuava como consultora da Organização das Nações Unidas (ONU). O lamentável acidente automobilístico ocorreu na terça-feira, dia 12, na BR-174, a rodovia federal que conecta os municípios de Boa Vista e Pacaraima, situados na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, no estado de Roraima. 

A brasileira atuava como colaboradora da Organização Internacional para as Migrações (OIM) - Brasil, uma agência vinculada à ONU. O acidente de capotamento também envolveu outros quatro membros da equipe da organização que estavam no mesmo veículo. Todos foram prontamente resgatados e levados ao Hospital Geral de Roraima, onde estão recebendo o apoio necessário, conforme informado pela organização. Os funcionários da OMI estavam em missão de cooperação à Operação Acolhida, do governo do Brasil, para prestar assistência a cidadãos venezuelanos migrantes, recém-chegados a Roraima. 

“Neste momento de extremo pesar, o Itamaraty transmite aos familiares e amigos da vítima, assim como à Organização, sinceras condolências e deseja plena recuperação aos colaboradores feridos”, diz a nota do Itamaraty.

OUTRAS MANIFESTAÇÕES

A Organização Internacional para as Migrações (PMI-Brasil) publicou em sua rede social a nota de pesar sobre morte da paulista Daniele Milani e ressaltou os serviços humanitários prestados por ela. “Daniele se juntou recentemente à equipe de Gestão da Informação da OIM em Roraima, abraçando o serviço humanitário e atuando em campo no apoio aos mais vulneráveis. A dedicação e compromisso de Daniele serão sempre lembrados por seus colegas. Sua contribuição e impacto na organização foram evidentes.”

Outras entidades envolvidas diretamente ou não com a temática migratória homenagearam, nas respectivas redes sociais a consultora da OIM Brasil, que morreu em acidente na BR-174. O escritório da ONU Mulheres Brasil lamentou a perda precoce da colega. “Neste momento de dor, nos unimos na corrente de solidariedade e apoio”. 

Assim como a organização Médicos Sem Fronteiras, do Brasil, que além de manifestar pesar pelo falecimento da brasileira Daniele Milani, disse esperar “que as pessoas que ficaram feridas no acidente ocorrido em Roraima recuperem-se prontamente”. O Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS), o Serviço Jesuíta Migrantes e Refugiados, a Cáritas Brasileira, o blog Migra Mundo, entre outros, igualmente, lamentaram as consequências do desastre. 

(Com informações da Agência Brasil)

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES