10 dicas para se proteger de golpes na hora sacar o “dinheiro esquecido”

O Banco Central indica algumas medidas de segurança para que os clientes evitem as tentativas de fraude

Avalie a matéria:
Dinheiro esquecido | Divulgação

A partir desta segunda-feira (7), os brasileiros com algum dinheiro "esquecido" em bancos poderão solicitar o resgate desses valores por meio do Sistema de Valores a Receber (SVR). O processo deve ser feito no site Valores a Receber, criado pelo BC para consulta e agendamento da retirada de saldos residuais. 

O Banco Central alerta para que golpistas estão usando o assunto para enganar os clientes com algum saldo a receber.

Até o final de fevereiro, mais de 116 milhões de clientes, entre pessoas físicas e empresas, tinham feito consultas no sistema para saber se têm algum dinheiro esquecido. O Banco Central indica algumas medidas de segurança para que os clientes evitem as tentativas de fraude.

Dinheiro esquecido: Banco Central liberou consulta nesta segunda-feira (7)

Só existe um site para consulta: o único site para consulta ao SVR (sistema de valores a receber) e para solicitação de valores é valoresareceber.bcb.gov.br. Fique de olho também no endereço dos sites enviados por mensagens.

Fique atento ao calendário de resgate: não existe uma forma de sacar o dinheiro de forma instantânea. Entre os dias 7 e 14 de março, as consultas e pedidos de resgate estão liberados apenas para quem nasceu antes de 1968 e para empresas criadas antes deste mesmo ano. Outras datas de resgate serão liberadas nas próximas semanas, conforme o calendário abaixo.

Não forneça seus dados pessoais para ninguém: apenas depois que acessar o sistema (ou se já o acessou nos dias 24 e 25/01) e somente no caso de pedir o resgate sem indicar uma chave Pix, a instituição financeira escolhida pelo cliente entrará em contato para realizar a transferência. Atenção: mesmo nesse caso específico, essa instituição não deve pedir os dados pessoais do cliente ou sua senha.

Não acredite em mensagens enviadas em nome do Banco Central: O Banco Central não envia links ou entra em contato com o cidadão para tratar sobre valores a receber ou para confirmar seus dados pessoais, seja por WhatsApp, Telegram, SMS ou outras redes.

O Banco Central não entra em contato diretamente com os clientes: o banco alerta que ninguém está autorizado a entrar em contato com o cidadão em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber.

Tome cuidado com links suspeitos fique atento à mensagens suspeitas, mesmo que sejam enviadas por pessoas da sua lista de contatos. Segundo especialistas em segurança, os usuários nunca devem clicar em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram.

Não é necessário qualquer tipo de pagamento: Não é preciso fazer qualquer tipo de pagamento para ter acesso aos valores.

Tenha cuidado com páginas e aplicativos falsos: É comum que criminosos tentem enganar vítimas com páginas que se parecem com o gov.br. Para garantir sua segurança, use o site oficial https://sso.acesso.gov.br ou faça o download dos aplicativos para dispositivos móveis diretamente das lojas oficiais App Store (para dispositivos iOS) ou da Play Store (para aparelhos com sistema Android).

Sempre observe se o site que você está acessando é seguro: ao acessar o site do Sistema Valores a Receber, procure pelo cadeado que fica ao lado do endereço na barra de navegação. Ao clicar nele, é possível verificar que a página possui um certificado de segurança. Em geral, sites falsos não possuem esse certificado. Importante: o pedido de resgate é feito no valoresareceber.bcb.gov.br com o login do gov.br.

Mantenha o celular bloqueado com senha: uma recomendação importante para quem acessa serviços financeiros no celular é proteger o aparelho por meio de uma senha. Para aumentar a segurança, é indicado usar biometria (facial ou impressão digital) como chave de acesso ao celular.

Leia Mais


Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES