Exclusivo Conheça os 10 bairros mais caros do Nordeste; dados atualizados de maio!

Este índice, desenvolvido pela Fipe em parceria com o ZAP, monitora as variações nos preços médios de apartamentos prontos em 50 cidades brasileiras, baseando-se em anúncios online.

Avalie a matéria:
Pajuçara, bairro em Maceió, Alagoas, é o que tem o metro quadrado mais caro, segundo índice FipeZap | Emile Valões/Arquivo Semtur

Maceió, capital de Alagoas, destacou-se no ranking dos bairros com os imóveis mais caros na região Nordeste, conforme os dados do Índice FipeZap de Venda Residencial. Este índice, desenvolvido pela Fipe em parceria com o ZAP, monitora as variações nos preços médios de apartamentos prontos em 50 cidades brasileiras, baseando-se em anúncios online.

O bairro Pajuçara, em Maceió, lidera a lista com um preço médio de R$ 11.238 por metro quadrado. Outros bairros de Maceió também aparecem na lista, como Ponta Verde (R$ 9.612/m²), Jatiuca (R$ 9.544/m²) e Jacarecica (R$ 9.232/m²), consolidando a cidade como a mais cara para compra de imóveis residenciais no Nordeste.

Leia Mais

Top 10 Bairros Mais Caros no Nordeste:

  1. Pajuçara (Maceió) - R$ 11.238/m²
  2. Meireles (Fortaleza) - R$ 10.205/m²
  3. Cabo Branco (João Pessoa) - R$ 9.784/m²
  4. Mucuripe (Fortaleza) - R$ 9.737/m²
  5. Ponta Verde (Maceió) - R$ 9.612/m²
  6. Jatiuca (Maceió) - R$ 9.544/m²
  7. Jacarecica (Maceió) - R$ 9.232/m²
  8. Barra (Salvador) - R$ 9.133/m²
  9. Parnamirim (Recife) - R$ 8.871/m²
  10. Boa Viagem (Recife) - R$ 8.750/m²

Análise do Mercado Imobiliário em Maio de 2024

O Índice FipeZap apontou um aumento de 0,74% nos preços de venda de imóveis residenciais em maio de 2024. Esse crescimento superou as taxas registradas em março (0,64%) e abril (0,66%). A maior valorização foi observada em imóveis de um dormitório, com um incremento de 0,89%, enquanto as unidades com quatro ou mais dormitórios tiveram um aumento de apenas 0,41%.

Geograficamente, 47 das 50 cidades monitoradas pelo índice registraram aumento nos preços dos imóveis residenciais, incluindo 15 das 16 capitais. Maceió apresentou uma alta de 1,27% nos preços dos imóveis em maio de 2024.

Desempenho Acumulado em 2024

No acumulado de 2024, até o final de maio, o Índice FipeZap de Venda Residencial registrou uma valorização de 2,93%. Esse resultado é significativamente superior à variação acumulada dos preços na economia, como o IGP-M/FGV (+0,28%) e a inflação ao consumidor de 2,25%, de acordo com o IPCA até abril de 2024 e o IPCA-15 de maio de 2024.

Valorização Anual

Nos últimos 12 meses, o Índice FipeZap apontou uma valorização acumulada de 6,07% nos preços de venda de imóveis residenciais. Este aumento superou a deflação registrada pelo IGP-M/FGV (-0,34%) e a inflação ao consumidor (+3,91%) no mesmo período. Todas as 50 cidades monitoradas pelo índice apresentaram valorização, com Goiânia (+14,20%) e Maceió (+14,15%) liderando esse crescimento.

Preço Médio de Venda Residencial

Em maio de 2024, o preço médio dos imóveis residenciais nas 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap foi de R$ 8.967 por metro quadrado. Imóveis de um dormitório apresentaram o preço médio mais elevado (R$ 10.593/m²), enquanto unidades com dois dormitórios registraram o menor valor médio (R$ 8.050/m²). Entre as capitais, Vitória teve o valor médio mais alto (R$ 11.312/m²), seguida por Florianópolis (R$ 11.261/m²) e São Paulo (R$ 10.936/m²).

Maceió, portanto, se destaca não apenas regionalmente, mas também no cenário nacional, com bairros que figuram entre os mais valorizados do Brasil, demonstrando um mercado imobiliário aquecido e promissor.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES