Guerra: Rússia reage a sanções e tenta proteger sua moeda “rublo”

Veja as principais medidas econômicas tomadas pela Rússia para tentar se proteger das sanções

Avalie a matéria:
Guerra: Rússia reage a sanções e tenta proteger sua moeda rublo | Ascom

O governo russo tem tomado ações para tentar proteger a economia das sanções. Neste terça-feira (1), o rublo recuperou parte das perdas da véspera, mas ainda acumulava queda de quase 30% em relação aos seus melhores níveis no ano.

Sanções fazem russos correrem aos bancos - Imagem: Reprodução/g1

Veja as principais medidas econômicas tomadas pela Rússia para tentar se proteger das sanções:

  • Na segunda-feira (28), o Banco Central elevou sua taxa básica de juros em 10,5 pontos percentuais, a 20%;
  • A partir de terça-feira (1), residentes na Rússia estão proibidos de transferir dinheiro para o exterior;
  • Exportadores são obrigados a converter em rublos 80% de sua receita em moeda estrangeira obtida desde 1º de janeiro;
  • A Rússia impôs restrições temporárias a investidores estrangeiros, que não podem vender ativos e participações e retirar o dinheiro do país;
  • O BC russo retomou a compra de ouro no mercado doméstico.

Ucrânia afirma que Rússia tem planos para espalhar notícias falsas de uma rendição

A Rússia está preparando uma campanha mentirosa para sugerir que dirigentes políticos e militares de alta patente se entregaram, afirmou o ministro de Defesa da Ucrânia, Oleksii Reznikov.

"Para confirmar essa informação falsa, papéis com falsas assinaturas e vídeos falsos vão ser divulgados", disse Reznikov.

Ataque em Kharkiv atinge prédio de governo; confira o vídeo!

Um prédio do governo regional de Kharkiv foi atingido por míssil, afirmou o prefeito da cidade. É um alvo civil que atinge a segunda maior cidade da Ucrânia.

Imagem de carro que estava perto de prédio governamental de Kharkiv atingido por míssil russo em 1º de março de 2022 (Foto: Divulgação/Serviço de Emergência da Ucrânia/AFP) 

Leia Mais

O comando de operações da Ucrânia confirmou que o edifício foi o alvo.

Segundo o jornal inglês "The Guardian", o ataque foi uma tentativa de matar o governador de Kharkiv e sua equipe, e moradores da cidade afirmaram que houve ataques na segunda-feira à noite e nesta terça-feira pela manhã.

Grupos separatistas tentam cercar Mariupol

Denis Pushilin, líder de um grupo separatista da região de Donetsk, afirmou que as forças que ele comanda têm como meta cercar a cidade de Mariupol, de acordo com a agência de notícias russa RIA.

O grupo separatista é apoiado pela Rússia. Mariupol é uma cidade no litoral do Mar de Azov, no leste da Ucrânia.

Mais cedo, o prefeito da cidade de Mariupol, Vadym Boichenko, afirmou que o município está sob bombardeio constante e que há civis mortos e danos à infraestrutura da cidade.

Mapa mostra localização de Mariupol, no sudeste da Ucrânia (Foto: g1) 

"Há bairros residenciais bombardeados durante cinco dias. Eles estão nos atacando com artilharia e disparando mísseis de veículos militares, eles estão nos atingido com a força aérea", afirmou em uma transmissão pela TV ucraniana.

Houve mortes de crianças e mulheres, e casas e escolas foram atingidas, segundo ele.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES