EUA dizem ter matado integrante do Estado Islâmico após ataques de drones

Comando Central dos EUA diz que alvo era indivíduo envolvido em planejamento de ataque aos EUA e que há um morto, mas que não há relato de civis atingidos.

Avalie a matéria:
Soldados americanos em Cabul- Foto: Reuters | Soldados americanos em Cabul- Foto: Reuters

O exército dos Estados Unidos atacaram o Estado Islâmico (EI) no sábado (28, horário local - noite de sexta-feira, 27, no Brasil), bombardeando o local onde estaria um membro do grupo.

Os EUA revidaram logo após os EI serem os responsáveis por um ataque que matou matou 169 afegãos e 13 militares americanos no aeroporto de Cabul. 

Soldados americanos em Cabul- Foto: Reuters

O Comando Central dos EUA disse que o ataque com drones em Nangahar foi lançado sobre um membro do Estado Islâmico-Khorasan (braço afegão do Estado Islâmico) que se acredita estar envolvido no planejamento de ataques contra os EUA em Cabul.

O ataque matou um indivíduo. O porta-voz do capitão da Marinha, William Urban, afirmou que não há relato de mortes de civis. Ainda não está claro se o integrante do Estado Islâmico esteja morto. 

Afegãos feridos internados em hospital de Cabul após o atentado terrorista no aeroporto de Cabul, no Afeganistão, em 26 de agosto. Dois homens-bomba e homens armados atacaram afegãos que se aglomeravam no portão Abadia e soldados americanos que faziam a triagem para os voos de retirada do país. — Foto: Mohammad Asif Khan/AP

O ataque aéreo cumpriu uma promessa que o presidente Joe Biden fez à nação na quinta-feira, quando disse que os autores do ataque não poderiam se esconder. "Vamos caçá-los e fazê-los pagar", disse ele.

Os líderes do Pentágono disseram aos repórteres na sexta-feira que estavam preparados para qualquer ação de retaliação que o presidente ordenasse. “Temos opções lá agora”, disse o Maj. Gen. Hank Taylor, do Estado-Maior Conjunto do Pentágono

Perigo na região

Também nesta sexta, o governo norte-americano pediu a seus cidadãos que deixem "imediatamente" os portões do aeroporto de Cabul. O Pentágono disse que a arriscada operação de evacuação dos americanos e aliados afegãos seguia enfrentando "ameaças específicas e confiáveis".



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES