Mãe doa rim e salva filho no Hospital Unimed Primavera

Filho sofria há 27 anos com doença renal crônica

Avalie a matéria:
reprodução | reprodução

A terça-feira (30) foi de muita alegria e alívio para a família Bandeira. Mãe e filho, Deuzanir Bandeira e Evaldo Bandeira, voltaram para casa depois do sonhado transplante de rim do Evaldo. O procedimento foi realizado no dia 24 de agosto no Hospital Unimed Primavera (HUP), zona Norte de Teresina.

Evaldo tem 27 anos e é paciente renal crônico, nasceu sem um dos rins e com problema no outro. Ele passou a vida inteira realizando o tratamento conservador, que inclui dieta e acompanhamento médico. Porém em março de 2022, seu único rim também começou a piorar e perder a função.

Família comemora transplante de rim (Foto: Divulgação)

Dona Deuzanir, descobriu a patologia do filho ainda na gestação, e já sabia que era doadora compatível há mais de 10 anos. Só esperava ansiosa pelo momento certo.

“Não sabíamos quando o transplante iria acontecer. Foi uma espera longa e difícil pra mim, porque eu estava envelhecendo e tinha medo de não conseguir. Passei esses anos todos me preparando, minha responsabilidade foi me manter bem. E agora a responsabilidade é dele, de manter o tratamento com um novo rim e seguir com muita saúde”, contou a mãe de 52 anos.

Apesar da espera, a doação foi um sucesso. O transplante ocorreu sem nenhuma intercorrência e Evaldo teve alta seis dias após o procedimento. Na saída para casa, os profissionais de saúde que acompanharam os pacientes no HUP preparam uma surpresa com a presença da família e homenagens.

Equipe do Hospital Unimed Primavera (Foto: Divulgação)

Para Evaldo o sentimento agora é de alívio e muita felicidade. “Eu me sinto extremamente feliz. Minha mãe sempre colocou a doação como uma missão de vida e sou grato por isso. Quero continuar o tratamento e cuidar muito bem desse rim para ele durar a vida toda. O que não é impossível. Eu tenho como exemplo o meu médico que há mais de 30 anos realizou o transplante. Minha missão é essa: viver muitos anos e ter muita qualidade de vida”, destacou.

Hospital Unimed Primavera é referência

O transplante foi realizado pela equipe do nefrologista Avelar Alves no HUP. Evaldo foi 21° transplantado no Hospital, que hoje é referência no Piauí em transplante de renal. No estado, somente dois hospitais realizam o procedimento, considerado de alta complexidade, um na rede pública e o HUP na rede privada.

Segundo dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), em 2021 mais de 15 mil pacientes esperavam por um rim no Brasil. No último ano, por conta da redução de transplantes na pandemia, mais de 3 mil desses pacientes não resistiram e acabaram morrendo na fila de espera.

O médico explica a importância do transplante para o tratamento da doença. “Hoje existem dois tipos de terapia renal: a hemodiálise e o transplante renal. Incontestavelmente o transplante é a melhor terapia. O paciente ganha mais independência e uma melhor qualidade de vida”, revela Dr. Avelar.

O nefrologista também é transplantando renal há mais de 30 anos. Ele pontua que ajudar esses pacientes é um propósito de vida.

“Eu tive uma patologia com 21 anos e transplantei. Depois disso, virei nefrologista. Pra mim virou uma bandeira e um propósito de vida. Eu passei por todas essas fases e sei o quanto isso é doloroso, não só para o paciente, mas para toda a família. Por isso, nosso objetivo no Hospital Unimed Primavera é contribuir com a redução dessa fila e aumentar o número de transplantes. Estamos bem preparados para isso e com uma equipe altamente capacitada e que abraçou essa causa”, pontua o médico.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES