Prazo para atualizar Cadastro Único termina nesta sexta-feira, 11

A medida é para as famílias do programa de transferência de renda que não renovam as informações há mais de dois anos

Avalie a matéria:
Prazo para atualizar Cadastro Único termina nesta sexta-feira, 11 | Ascom

Os beneficiários do Auxílio Brasil que não atualizaram os dados no CadÚnico (Cadastro Único do Governo Federal) há mais de dois anos têm até esta sexta-feira (11) para confirmar as informações. Segundo o Ministério da Cidadania, 234,4 mil famílias convocadas para a revisão cadastral ainda não fizeram o procedimento e podem perder o benefício. As informações são do Portal R7.

Desde fevereiro, 8 milhões de famílias foram chamadas para averiguação, revisão ou focalização. No caso da revisão, o prazo acabaria em 14 de outubro, mas foi prorrogado por 30 dias após registro de filas nos postos de atendimento. Até o momento, 798,8 mil famílias continuam com o procedimento pendente. Destas, 234,4 mil são beneficiárias do Auxílio Brasil.

 Prazo para atualizar Cadastro Único termina nesta sexta-feira, 11 - Imagem: Reprodução

O calendário de pagamento do Auxílio Brasil deste mês começa no dia 17. As parcelas de R$ 600, que beneficiam 21,1 milhões de famílias, serão pagas até o dia 30 de novembro, de acordo com o fim do NIS (número de identificação social).

A revisão cadastral consiste em solicitar à família a atualização dos registros do Cadastro Único, caso esteja há mais de dois anos sem nenhuma alteração.

Devido aos impactos da pandemia de Covid-19, o Ministério da Cidadania escalonou o processo de revisão cadastral. Neste ano, apenas as famílias com cadastros que foram atualizados pela última vez em 2016 ou 2017 foram convocadas para atualizar os dados no Cadastro Único. As famílias que atualizaram dados pela última vez em 2018 ou 2019 serão convocadas nos próximos anos.

"As famílias inscritas no Cadastro Único devem atualizar os dados a cada dois anos ou sempre que houver alguma alteração. Quem for convocado para averiguação e revisão de dados deve comparecer a um CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou a um posto de atendimento do Cadastro Único do município", informou o Ministério da Cidadania em nota. 

Segundo a pasta, a atualização cadastral é “fundamental para assegurar a qualidade dos dados e garantir que as informações registradas na base do Cadastro Único estejam sempre de acordo com a realidade das famílias”.

A atualização do cadastro é obrigatória para a continuidade do recebimento de benefícios pagos via programas sociais como o Auxílio Brasil, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), a Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) e a ID Jovem.

 

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES