Pesquisa mostra que celular e Wi-Fi podem provocar Alzheimer

Os campos eletromagnéticos gerados eletronicamente atuam nas células de nossos corpos aumentam os níveis de cálcio intracelular.

Avalie a matéria:
Pesquisa mostra que celular e Wi-Fi podem provocar Alzheimer | Pixabay

Os celulares — ou smartphones — geram campos eletromagnéticos capazes de causar Alzheimer, segundo estudo publicado na revista científica Current Alzheimer Research. Isso acontece por conta da piora no acúmulo de cálcio no cérebro, efeito que hipóteses científicas anteriores já tinham relacionado à doença.

Os campos eletromagnéticos gerados eletronicamente atuam nas células de nossos corpos aumentam os níveis de cálcio intracelular, então a exposição contínua produz alterações que levam ao excesso de cálcio intracelular.

Leia Mais

Com isso, o artigo consiste de uma revisão de literatura e aponta que as pessoas muito jovens que são expostas ao telefone celular ou à radiação Wi-Fi por muitas horas por dia poderiam desenvolver a doença em questão. 

Pesquisa relaciona o uso do celular ao Alzheimer (Fpto: Pixabay)“Os campos agem através de picos elétricos e de forças magnéticas que variam no tempo em uma escala de tempo de nanossegundos. Qualquer um deles pode desencadear a doença de Alzheimer de início extremamente precoce”, alerta a pesquisa.

Em estudos recentes citados na pesquisa, alguns animais foram expostos a campos elétricos gerados eletronicamente e, assim, foram calculadas as consequências nos níveis de cálcio intracelular. Vale lembrar que o cálcio está envolvido no controle de diversas funções celulares como contração muscular, secreção hormonal e metabolismo do glicogênio (principal reserva de energia do fígado).

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES