YouTube vai punir canais que promovem mentiras

A medida não é exatamente nova, mas foi novamente comunicada e reforçada pelo YouTube na quarta-feira (6)

Avalie a matéria:
Youtube | Melissa Cruz-TechTudo

O YouTube anunciou que vai punir canais que promovem mentiras sobre as eleições, removendo sumariamente qualquer vídeo que contenha desinformação e, ao mesmo tempo, advertindo com um “strike” o canal que o veicular. A medida já está valendo e a primeira “vítima” é ninguém menos que o ex-presidente americano, Donald Trump. A notícia está no site Olhar Digital.

A medida não é exatamente nova, mas foi novamente comunicada e reforçada pelo YouTube na quarta-feira (6), após os eventos de invasão do Capitólio, em Washington, onde o presidente eleito Joe Biden participava da cerimônia que confirmava a sua vitória nas eleições de novembro de 2020. A ocasião ficou marcada pela tentativa de invasão de correligionários de Trump, que entraram no edifício em oposição à nomeação do novo presidente. Uma mulher acabou sendo morta pela polícia que protegia o local.

A norma foi originalmente emitida em dezembro, com o YouTube proibindo a veiculação de qualquer conteúdo que apresentasse conspirações sem substância sobre fraudes eleitorais das eleições americanas de novembro. Segundo um porta-voz da empresa, que falou ao The Verge, desde então a plataforma removeu “milhares” de vídeos.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES