Uespi não ofertará vagas no Sisu 2023.1 após readequação no calendário

Atualmente, a UESPI oferta com o semestre 2022.1 com término previsto para fevereiro de 2023.

Avalie a matéria:
Uespi não ofertará vagas no Sisu 2023.1 após readequação no calendário | Divulgação

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) não vai abrir a oferta de vagas para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o período letivo de 2023.1. Isso porquê o Decreto publicado no Diário Oficial no dia 11 de novembro pela instituição cancelou o período. De acordo com a Uespi, o cancelamento se fez necessário para uma readequação no calendário acadêmico junto ao calendário civil.

Procurada pelo MeioNorte.com, a Uespi reafirmou, por meio de nota, que não haverá prejuízo aos alunos regularmente matriculados, pois a mudança será apenas na nomenclatura do período, que está previsto para iniciar em agosto de 2023. No entanto, a entrada de novos alunos só deve acontecer a partir de setembro de 2023.

Uespi não ofertará vagas no Sisu 2023.1 após readequação no calendário

De acordo com a Universidade, os alunos que fizerem o Enem poderão se inscrever normalmente no período 2023.2. "O 2° semestre só abre para adesão no próximo ano. O primeiro foi cancelado. Ele iria começar em outubro de 2023. Em 2024.1, voltamos a ofertar vagas tanto para o 1° quanto para o 2° semestre" , informou. 

Atualmente, a UESPI oferta com o semestre 2022.1 com término previsto para fevereiro de 2023. Isso representa um atraso de 8 meses, em função do grave momento da pandemia vivido em 2020, que alterou o andamento das atividades de ensino em todo o País, gerando semestres não ajustados ao ano civil.

A proposta aprovada, somente altera o nome do semestre, mas todas as atividades acadêmicas permanecerão inalteradas, não havendo prejuízo na formação dos discentes. Ou seja, os alunos matriculados num dado período estarão matriculados nas disciplinas previstas em seus currículos do período seguinte.

A administração diz ainda que, a atual situação na qual alunos esperam 6 meses após a matrícula institucional para iniciar o efetivo período, tem provocado evasão quando da segunda chamada de outras instituições, além de transtornos a alunos e professores terem o período de férias ocupado com atividades acadêmicas.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES