VÍDEOS! Sobe para 13 número de mortos nos temporais do Rio Grande do Sul

A região tem ao menos 5.257 pessoas desalojadas e 3.079 em abrigos. A estimativa é que 44.640 moradores tenham sido afetados pelas fortes chuvas.

Avalie a matéria:
Sobe para 13 número de mortos nos temporais do Rio Grande do Sul | Imagem: Reprodução/Redes Sociais

O Rio Grande do Sul registrou 13 mortes e 12 feridos em decorrência às fortes chuvas que atingem o estado. A informação é da Defesa Civil. O total de desaparecidos segue em 21 pessoas. Ao todo, 134 municípios foram afetados. A região tem ao menos 5.257 pessoas desalojadas e 3.079 em abrigos. A estimativa é que 44.640 moradores tenham sido afetados pelas fortes chuvas.

POPULAÇÃO DEVE SAIR DE SUAS CASAS: O governo pediu para os moradores do Vale do Taquari deixarem as áreas de risco na noite desta quarta-feira (1º) e procurarem abrigos públicos ou outros locais seguros para permanecerem durante a elevação do rio, prevista para a madrugada. Conforme a Defesa Civil Nacional, a previsão de enxurradas, alagamentos e inundações é muito alta nas regiões metropolitanas do estado do Rio Grande do Sul.

ORIENTAÇÃO DE EVACUAÇÃO ABRANGE as seguintes cidades: Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Encantado e Lajeado. A prefeita de Santa Tereza, Gisele Caumo (PP), afirmou que a previsão é que ocorra a maior enchente na história da cidade, agravada por deslizamentos que ocorrem na região. Segundo a Prefeitura de Roca Sales, o cenário é "absolutamente preocupante". Em Arroio do Meio, a previsão é que a enchente ultrapasse quatro metros da ocorrida em setembro.

"Saiam de suas casas e busquem locais seguros", pediu o governador Eduardo Leite (PSDB). "É muito importante, ainda nesta noite, que as pessoas saiam das suas casas e fiquem em segurança, porque o pior momento vai acontecer nesta madrugada", disse.

ESTADO DE CALAMIDADE PÚBLICA: O governo do Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública no estado em edição extra do Diário Oficial publicada na noite desta quarta. O decreto estabelece que órgãos públicos prestem apoio à população nas áreas afetadas, em articulação com a Defesa Civil. Os temporais destruíram moradias, estradas e pontes, além de comprometer o funcionamento de instituições públicas. As aulas nas escolas estaduais, por exemplo, foram suspensas nesta quinta e sexta-feira (3).

LOCAIS COM BARRAGENS ESTÃO SOB ALERTA: É observado um aumento significativo no volume dos rios Jacuí, Pardo, Taquari e Caí. Nos próximos dias, as regiões norte e nordeste do estado também devem começar a sofrer as consequências das chuvas. Locais com barragens estão sob alerta e os planos de atendimento em caso de emergência foram ativados.

(Com informações da Agência Brasil)

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES