Acusado de chacina no Piauí é condenado por outra execução e tentativa de homicídio

O réu também é acusado de ser o mandante do crime contra quatro homens.

Avalie a matéria:
Acusado de chacina no Piauí é condenado por outra execução e tentativa de homicídio. | Reprodução

Jhon Lennon dos Santos Abreu, acusado de envolvimento na chacina que ceifou a vida de quatro homens em Baixa Grande do Ribeiro no início deste ano, foi condenado a mais de 22 anos de prisão por outro crime. Desta vez, pelo assassinato de David de Moura do Carmo e pela tentativa de homicídio contra Érika Alves de Sousa Ferreira, cometidos em 2018. 

O réu também é acusado de ser o mandante do crime contra Luiz Pedro Dalcin, de 61 anos (pai) Luíz Antônio Dalcin, de 34 anos (filho) Gustavo Dalcin, de 36 anos (filho) Leonilton Sousa da Silva, de 33 anos (funcionário das vítimas), no dia 23 de abril deste ano. Na residência havia seis pessoas, quando os suspeitos chegaram encapuzados e efetuaram os disparos de arma de fogo contra as vítimas.

Leia Mais

CONDENAÇÃO

Na última quinta-feira (07), o Ministério Público do Piauí, por meio da Promotoria de Justiça de Ribeiro Gonçalves, atuou na condenação do réu, que teve a pena fixada em 22 anos e nove meses de reclusão, pela morte de David e a tentativa de homicídio contra Érika. O promotor de Justiça Assuero Stevenson representou o MPPI perante o Júri realizado. A denúncia foi assinada pelo promotor de Justiça Edgar Bandeira.

O crime ocorreu em 2018, no povoado Retiro, no município de Baixa Grande do Ribeiro. A cidade é um termo judiciário da comarca de Ribeiro Gonçalves. Conforme a denúncia, Jhon Lennon efetuou disparos contra David em um bar da localidade. A vítima ainda tentou escapar dos tiros, mas não conseguiu. O acusado continuou a efetuar disparos. Érika foi atingida no pescoço. Ela não morreu porque foi socorrida.

O conselho de sentença acatou a tese apresentada pelo Ministério Público de homicídio qualificado, por motivo fútil, conforme tipifica o artigo 121, parágrafo segundo, inciso quarto do Codigo Penal; e tentativa de homicídio, segundo o prescrito no artigo 121, combinado com o artigo 14, inciso segundo, do Código Penal.

CHACINA EM BAIXA GRANDE DO RIBEIRO

No dia 23 de abril deste ano, durante uma confraternização, seis pessoas foram surpreendidas pelos suspeitos que chegaram encapuzados e efetuaram os disparos de arma de fogo contra as vítimas. Ao todo, quatro pessoas vieram a óbito, as outras duas conseguiram fugir. Após o crime, os suspeitos evadiram-se em sentido ignorado.

Segundo as investigações, a rixa entre as vítimas e o John Lennon, teve início quando o sogro de Lennon faleceu em uma propriedade da vítima. Ainda segundo a Polícia Civil, o acusado tem passagens criminais pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas. Euton e Velton, outros suspeitos, também possuem antecedentes criminais.

“O sogro de John Lennon foi há algum tempo atrás encontrado morto, possivelmente de causas naturais, na fazenda onde trabalhava. O caso na época causou revolta dos familiares pois alegam que houve negligência por parte dos empregadores”, explicou o delegado geral Luccy Keiko.

No dia 4 de maio, Jhon Lennon foi preso no Distrito Federal, mas foi posto em liberdade pela Justiça no dia 3 de junho. A Polícia Civil informou que o suspeito foi posto em liberdade por conta de uma falta de comunicação entre as instituições. Porém, foi preso novamente no dia 02 de julho, na cidade de São Luís, capital do Maranhão, em decorrência de um mandado de prisão preventiva.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES