Acusado de espancar e matar homem a facadas no Interior do Piauí é condenado

A sentença foi proferida pelo Júri de Simplício Mendes e Fábio foi considerado culpado por homicídio duplamente qualificado.

Avalie a matéria:
Justiça | Reprodução

A Justiça do Piauí condenou Fábio Junior Rodrigues de Moura à pena de 16 anos e 6 meses de reclusão, assassinato de Gilmar Ferreira de Sá. O crime ocorreu no 4 de agosto de 2022, quando o acusado agrediu a vítima com socos e chutes, e posteriormente desferiu diversas facadas no pescoço de Gilmar, em uma churrascaria na Barragem do Vale Verde, na Zona Rural, de Socorro do Piauí.

A sentença foi obtida pelo Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI). O julgamento aconteceu em Sessão Plenária do Júri na sexta-feira (24), no município de Simplício Mendes. O Conselho de Sentença decidiu, por maioria, julgar Fábio Junior como culpado pelo crime de homicídio duplamente qualificado praticado por motivo fútil e por meio cruel.

ENTENDA O CRIME: 

Conforme o promotor de Justiça Esdras Oliveira Costa Belleza do Nascimento, a denúncia oferecida pelo Ministério Público apontou que a vítima foi cruelmente morta. No dia em questão, por volta das 17h30, o acusado, “em estado de fúria, sem qualquer motivo relevante” passou a agredir violentamente Gilmar. 

“Deferindo-lhe diversos socos. Após a vítima já estar no chão, deu continuidade ao intento criminoso de forma cruel, desferindo diversos chutes na região da cabeça, deixando-a inerte. Em ato contínuo, pegou a vítima pelos cabelos e bateu sua cabeça contra o chão com extrema violência. Ainda em conformidade com apurado, o réu saiu do local, retornando minutos depois, munido com uma faca e ainda em estado de fúria, desferindo diversas facadas no pescoço da vítima, com tamanha força que quebrou o cabo da faca, ocasionando a morte da vítima Gilmar Ferreira de Sá”, descreve a denúncia do MPPI. 

Inicio da discussão

Ainda segundo a denúncia, as agressões começaram devido a uma discussão envolvendo a mãe da vítima, onde Fábio “afirmando em voz alta, que Gilmar não tinha mais ninguém, já que sua mãe tinha morrido, e, como resposta, o mesmo só pediu que o denunciado não falasse de sua mãe, dando início ao ataque de fúria do mesmo”.

Fábio foi preso no mesmo dia pela Polícia Militar da cidade.

“A causa da morte se deu a partir das agressões perpetradas pelo réu, o que se conclui pelo levantamento fotográfico anexado aos autos, onde a vítima se encontra com o rosto completamente desfigurada e com lesões perfuro-cortantes no pescoço, aliado às demais provas dos autos” apresentou a denúncia.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES