Acusado de tentar matar esteticista com 25 facadas é solto em Teresina

A defesa alegou que o réu não tinha a intenção de matar

Avalie a matéria:
Acusado de tentar matar esteticista com 25 facadas é solto em Teresina. | Reprodução

Anderson Figueiredo, acusado de tentar matar a ex-companheira, a esteticista Nathália Cantuário com 25 facadas em julho deste ano, foi posto em liberdade após audiência de instrução e julgamento na manhã desta segunda-feira (20). A defesa alegou que o réu não tinha a intenção de matar.

A decisão foi proferida pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina, Antônio Reis de Jesus Nollêto. Conforme apurado pelo repórter da Rede Meio Norte, Felipe Reis, o advogado de defesa de Anderson explicou que ele está em liberdade pois a justiça excedeu o prazo da prisão. 

A vítima foi atingida com 25 facadas nas pernas./Foto: Reprodução

O acusado, que estava preso preventivamente na Cadeia Pública de Altos, foi julgado por tentativa de feminicídio e homicídio qualificado, porém o advogado Smailly Carvalho, informou que Anderson contou que não tinha intenção de matar a ex-mulher e que diante desta afirmação conseguiu a soltura. 

 "A defesa acredita que não existiu a tentativa de homicídio e que o acusado não tinha a intenção de ceifar a vida da vítima. Hoje teve a audiência de instrução e julgamento e conseguimos o relaxamento da prisão", disse Smailly. 

Segundo o advogado de defesa, Carlos Eduardo, outro argumento utilizado foi de que Anderson é réu primário. "Nós alegamos que se tratava de uma pessoa que é réu primário, bons antecedentes, que até então, não respondia por nenhum boletim de ocorrência e muito menos por processo e que merecia responder por todo esse processo em liberdade", ressaltou.

O juiz Antônio Nollêto deve marcar outra audiência de instrução e julgamento. Em suas redes sociais, Nathalia demonstrou sua insatisfação com a decisão.

ACUSAÇÕES

No dia 08 de agosto, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) indiciou Anderson por homicídio tentado, com duas qualificadoras: feminicídio e sem chance de defesa para a vítima. A informação foi confirmada ao meionorte.com pela delegada Nathália Figueiredo, titular do Núcleo de Feminicídios.

A delegada  acrescentou que Anderson já tinha descumprido uma medida protetiva e inclusive, já tinha ameaçado a ex-companheira de morte.

ENTENDA O CASO

“Quando abri a porta, ele já foi logo me enforcando, me dando socos na cara, e eu só gritava desesperada pedindo socorro, mas ninguém escutava”, relata a designer de sobrancelha Nathália Cantuário, que foi agredida e esfaqueada pelo ex-marido no dia 27 de julho, no bairro São Sebastião, zona Sudeste de Teresina. Ao Meionorte.com, ela explica que Anderson Figueiredo não aceitava o término do relacionamento.

Com exclusividade, Nathália Cantuário, deu detalhes sobre o seu relacionamento com o agressor. Segundo ela, eles viviam juntos há mais de 10 anos, porém o suspeito começou a apresentar alguns sinais de agressividade, como ciúme excessivo, manipulação, e atitudes machistas.  Diante disto, a designer de sobrancelha decidiu “dar um basta” no casamento.

“No que abri, ele já foi logo me enforcando, me enforcou, me bateu, me deu socos na cara e aí eu só gritava desesperada pedindo 'socorro, liga para a polícia', mas ninguém escutava, não tinha nenhum vizinho próximo, só a minha cliente que ficou muito apavorada. Foi quando ele tirou uma faca da cintura. Ele já veio com essa faca, ou seja, já na intenção de fazer o mal comigo” contou Natália.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES