Caso Samynha: 7º suspeito envolvido no assassinato da blogueira é preso pelo DHPP

No dia 1º de outubro de 2023, a blogueira Samynha Silva foi perseguida e executada com diversos tiros na Avenida João XXIII, próximo ao balão do São Cristóvão.

7º suspeito envolvido no assassinato da blogueira é preso pelo DHPP | FOTO: Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Por volta do meio-dia desta quarta-feira (3), o Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu mais um suspeito de envolvimento no assassinato da influenciadora Samynha Silva. Trata-se de Pedro Teixeira Neto. Na ocasião, os policiais deram ordem de parada, mas o criminoso não obedeceu, ocorrendo uma perseguição. Outro indivíduo também foi preso em posse de várias porções de drogas.

PARTICIPAÇÃO NO CRIME: A reportagem apurou que Pedro Teixeira teria emprestado o seu veículo para auxiliar na fuga dos criminosos após a execução de Samynha. Contra ele havia um mandado de prisão temporária por homicídio qualificado. 

COMO FOI O CRIME: No dia 1º de outubro de 2023, Samynha foi atraída a um clube, perseguida posteriormente, e executada com diversos tiros na Avenida João XXIII, próximo ao balão do São Cristóvão, na zona Leste de Teresina (PI). Três meses depois, a Polícia Civil do Piauí elucidou o caso e anunciou que seis envolvidos foram presos, sendo um que morreu dentro do DRACO - Departamento de Repressão ao Crime Organizado e o um sétimo que estava foragido.

A Polícia Civil já havia concluído o inquérito, mas abriu um novo para investigar outras circunstâncias do crime. Pedro Teixeira e o outro indivíduo foram presos e levados ao DHPP pela delegada Nathália Figueredo, responsável pelo caso. Antes da prisão, ocorreu uma perseguição pelas avenidas Presidente Kennedy e Dom Severino, culminando na parada forçada do veículo. A reportagem constatou que o segundo indivíduo foi detido após a descoberta de porções de drogas durante a abordagem, e o veículo foi apreendido.

OUTRO ENVOLVIDO: No dia 11 de janeiro deste ano, a Polícia Civil anunciou a presença de mais um envolvido, trata-se de João Gabriel, conhecido como "Batata". Até a última atualização desta reportagem, o acusado ainda se encontra foragido. A Polícia Civil vai continuar investigando o caso a fim de localizá-lo. 



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES