Com apoio da Codevasf, mel do Piauí conquista o mercado internacional

De 2010 a 2023, foram investidos no setor cerca de R$ 12,8 milhões, que beneficiaram 150 entidades locais

Avalie a matéria:
Com apoio da Codevasf, mel do Piauí conquista o mercado internacional | Ascom

Com apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), o mel e derivados produzidos no Piauí têm conquistado cada vez mais o mercado internacional, colocando a apicultura como uma das atividades produtivas de maior destaque no estado. A empresa, que completa 49 anos, atua em todos os 224 municípios piauienses por meio da 7ª Superintendência Regional, sediada em Teresina. 

Parte considerável desse cenário positivo é resultado do apoio que a Codevasf tem dado às 4,5 mil famílias que sobrevivem da atividade. Ao todo, de 2010 a 2023, foram investidos no setor cerca de R$ 12,8 milhões, que beneficiaram 150 entidades locais.

Com apoio da Codevasf, mel do Piauí conquista o mercado internacional - Foto: Ascom

Instalada no Piauí, em 2001, a 7ª Superintendência Regional da Codevasf executa iniciativas que fomentam a apicultura no estado, como construção, reforma, adequação e instalação de Casas de Mel, unidade de produção de pólen, entrepostos, além da aquisição de equipamentos, capacitação de produtores e realização de eventos.

O superintendente regional da Codevasf no Piauí, Marcelo Castro Filho, destaca que a Companhia estimula as potencialidades locais, sobretudo aquelas que beneficiam os pequenos produtores. Para o gestor, a apicultura traz relevantes impactos econômicos e socioambientais.

“Com o braço da Codevasf, o mel piauiense passa a ser visto como ouro líquido. Dele, obtemos produtos com maior valor agregado, abertura de canais de comercialização no mercado interno e externo, além de melhorar a renda das famílias e o poder de compra, com inclusão e organização social. Hoje, temos produtividade sustentável, em que o apicultor sabe da importância da preservação para que seu produto tenha maior competitividade e qualidade”, disse.

Com apoio da Codevasf, mel do Piauí conquista o mercado internacional - Foto: Ascom

Devido ao apoio da Codevasf, a cultura do mel é realidade em 142 municípios piauienses, sendo um deles Simplício Mendes, localizado no Território Vale do Canindé. Nessa região, a cooperativa de apicultores que se destaca é a Cooperativa Mista dos Apicultores da Microrregião de Simplício Mendes (Comapi), formada por 410 cooperados. Por seguir rigorosamente os padrões internacionais de qualidade e comercializar um produto 100% orgânico, a entidade tem como principal cliente os Estados Unidos e países da Europa. Somente em 2020, por exemplo, foram vendidos ao exterior 14 containers com quase 20 toneladas cada. 

“A Codevasf foi uma parceira fundamental para que conseguissemos chegar no patamar que estamos hoje. Recebemos vários equipamentos da linha de produção que garantem mais qualidade ao produto que vai para fora. Já para cooperados, foram doados decantadores, centrífugas e colmeias. Tudo isso, nos possibilitou atingir o grau de maturidade que temos hoje, além do alto padrão de qualidade que o mercado exige”, explica a gerente-administrativa da Comapi, Janete Dias.

Destes equipamentos entregues pela Companhia, o principal para a apicultura é a colmeia. Em 13 anos, no Piauí, foram doadas 7.531 unidades, que se somarão a mais 10 mil que estão em fase de seleção de produtores e serão entregues ainda em 2023. Deste modo, estima-se que haverá um incremento de quase 395 toneladas na produção do mel no Piauí nas próximas safras, números positivos que fortalecem a economia solidária do estado.

Com apoio da Codevasf, mel do Piauí conquista o mercado internacional - Foto: Ascom

As ações da Codevasf também beneficiaram 140 produtores de mel associados à Associação dos Apicultores de Campo Maior (Apicam), em Campo Maior, cidade localizada no território conhecido como Entre Rios. Um deles é Elton Henrique Araújo, que apostou ainda na venda dos derivados do alimento como importante aditivo à renda familiar. “Com a ajuda da minha filha, montamos uma barraca nos festejos da região. Vendemos pólen, própolis, mel com pimenta, castanha caramelizada com mel e o famoso pão de mel, que é um produto artesanal e leva o produto na massa e no recheio. Atualmente, cinco pessoas da nossa família vivem desta atividade e nos orgulhamos disso”, conta.

(Com informações da Codevasf)



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES