“O que era amor, virou uma dor”, diz jornalista após assassinato do filho em Teresina

No vídeo, Joselito disse que havia deixado o comércio poucos momentos depois do filho ser assassinado

Avalie a matéria:
jornalista Joselito Andrade e o filho Johnnie Walker | Foto: Reprodução/Instagram
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

O jornalista Joselito Andrade, o Repórter do Povão, fez um relato emocionante em sua página no Instagram, após o assassinato do seu filho, Johnnie Walker Andrade, de 36 anosmorto a tiros na noite de sexta-feira (10), dentro do comércio em que era proprietário, no Parque Brasil IV, zona norte de Teresina.

No vídeo, Joselito disse que havia deixado o comércio poucos momentos depois do filho ser assassinado com cerca de 20 disparos de arma de fogo por criminosos que chegaram no local em um carro.

"Estou aqui com meu coração estraçalhado pelo que aconteceu, tiraram a vida do meu filho e quero aqui pedir a Deus que tudo possa ser resolvido na forma da lei e que cada um deles que participaram dessa violência, que possam pagar por esse crime. Entrego nas mãos de Deus e que ele seja o juiz na frente de todo esse problema", disse.

Joselito também agradeceu aos amigos que prestaram solidariedade e disse que não levantará nenhum mal contra as pessoas que mataram seu filho, mas que espera que Deus possa trazer à tona cada uma dessas pessoas e que a Justiça possa prevalecer.

“Você pode até me ver nessa situação aqui, mas ninguém sabe como meu coração está nesse momento. Obrigada a cada um de vocês que estão me acompanhando. Foi uma barbaridade o que fizeram e agora é Deus primeiramente em mim, me dando forças para suportar esse momento. O que era amor, virou uma dor. Eu não levantarei nenhum mal contra eles, eu só espero que Deus possa trazer à tona cada uma dessas pessoas que praticaram essa barbaridade e que a justiça possa prevalecer", disse Joselito, bastante emocionado.

O QUE ACONTECEU: Conforme relatado por populares que tentaram prestar socorro a Johnnie, pelo menos quatro homens invadiram o estabelecimento e abriram fogo contra ele. Após o crime, os suspeitos fugiram do local em um veículo modelo Siena. Policiais do 13º Batalhão da Polícia Militar do Piauí comunicaram que os bandidos efetuaram pelo menos 20 disparos contra a vítima.

CASO SERÁ INVESTIGADO: A morte da vítima foi constatada ainda no local da ocorrência. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e fez a remoção do corpo. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES