Pastor foi assassinado com 16 facadas e quase teve o pescoço degolado, diz polícia

Antônio Francisco dos Santos Sousa foi encontrado morto e sem roupas em um matagal no bairro Cacimba Velha, na zona rural Leste de Teresina, na segunda-feira, 1º de abril.

Antônio Francisco dos Santos Sousa foi encontrado morto e sem roupas em um matagal no bairro Cacimba Velha, na zona rural Leste de Teresina | FOTO: Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

O empresário e pastor Antônio Francisco dos Santos Sousa, de 50 anos, encontrado morto e sem roupas em um matagal no bairro Cacimba Velha, na zona rural Leste de Teresina, na segunda-feira, 1º de abril, foi golpeado com pelo menos 16 facadas. No corpo, havia marcas no tórax e nos punhos. Além disso, a vítima quase teve o pescoço degolado, de acordo com o delegado Divanilson Sena, do DHPP - Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, que investiga este crime bárbaro. 

O QUE OCORREU: No domingo (31), o pastor voltou de sua viagem para a Semana Santa e, após deixar a família em casa, saiu sem retornar. Na manhã de segunda-feira, seu corpo foi encontrado nu, com várias marcas de facadas, em um matagal. Ele foi descoberto por trabalhadores que estavam perfurando um poço em um terreno próximo. A aproximadamente 1 quilômetro dali, o veículo da vítima foi localizado, apresentando manchas de sangue.

INVESTIGAÇÃO: Ainda não há suspeitos identificados pelo assassinato. No entanto, a Polícia Civil encontrou uma luva dentro do veículo, possivelmente usada pelos criminosos. As manchas de sangue também serão investigadas. Se a hipótese for confirmada, isso pode levar à identificação dos envolvidos. 

“As equipes já estão em campo no instituto para coletar imagens de câmeras de segurança, identificar testemunhas que possam colaborar na identificação desses autores  desse homicídio. A gente não descarta nenhuma hipótese da motivação desse crime, e agora a gente está empenhado no sentido de solucionar no mais breve possível”, declarou o delegado Divanilson Sena.

O pastor da Assembleia de Deus Ministério Madureira afirmou que Antônio Francisco dos Santos Sousa era “um homem trabalhador, sem ambição, tranquilo”, e cobra para que a Justiça venha punir “praticou esse crime bárbaro, deixando uma família órfã, sem pai”. 



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES