Programas ajudam instituições beneficentes a economizar energia

A instituição também realiza conscientização juntos aos doadores.

Avalie a matéria:
Equipe Equatorial faz a coleta dos materiais | Divulgação

O uso eficiente de recursos naturais e o cuidado com os resíduos sólidos, que promove a diminuição da emissão de gases poluentes, integram as metas dos compromissos com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, em especial ao ODS 13. Tendo a sustentabilidade como um dos pilares de atuação, o Grupo Equatorial volta suas ações para esse foco e atende aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

“Atendendo ao ODS 13, temos o projeto E+ Reciclagem, que integra o Programa de Eficiência Energética da Aneel, onde trabalhamos por uma visão mais sustentável, incentivando aos clientes trocarem resíduos recicláveis, diminuindo a emissão de dióxido de carbono, pois garante o tratamento correto para os resíduos, ajuda a combater a mudança climática e ainda gera descontos na fatura de energia”, afirmou Dayane Pereira, Líder do Programa de Eficiência Energética da Equatorial.

Grupo Equatorial atende aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (Foto: Divulgação)

Ao levar os resíduos (papel, metal, plástico, tetra pack, óleo e PVC) para os postos existentes em Teresina, o cliente tem seu material reciclável pesado e precificado, e, a partir disso, é possível garantir desconto na própria conta de energia ou destinar os créditos para instituições beneficentes. Com o recebimento de resíduos pelo Programa E+ Reciclagem desde 2020, 11 instituições já foram beneficiadas por meio das doações realizadas pelos clientes.

Leia Mais

“Desde que conhecemos o projeto E+ Reciclagem, começamos a ficar mais atentos a questão da reciclagem, passamos também para nossos assistidos e para os nossos doadores sobre a importância, não só da reciclagem, que por si só já tem importância para o meio ambiente, mas que com isso eles podem contribuir com as instituições também. Como eles já são doadores da casa, eles podem apoiar cedendo créditos para nossa instituição. A nossa instituição sobrevive só de doações da sociedade civil. O que a gente recolhe, a gente leva para o posto do E+ Reciclagem. O desconto gerado, investimos em outros aspectos importantes para a instituição, como alimentação para os assistidos. É uma grande ajuda”, conta Denise Figueredo, assistente social da Casa Esperança e Vida.

A instituição também realiza conscientização juntos aos doadores. “Estamos sempre pedindo para os doadores e parceiros, que caso eles tenham resíduos que possam ser reciclados, para que possamos levar para o E+ Reciclagem. Desde que conhecemos, tentamos fazer esse trabalho de conscientização também”, ressalta a assistente social.

Em quase dois anos desde a implantação, o programa recebeu mais de 2.000 toneladas de resíduos, evitando que 5.462 toneladas de dióxido de carbono (CO²) fossem emitidos na atmosfera. “Para a troca, é necessário levar a fatura de energia e os resíduos limpos e separados. É uma economia e um bem para o meio-ambiente e pode ser para uma instituição beneficente, conforme destinação dos créditos”, ressalta Dayane Pereira.

Outro projeto do Grupo Equatorial que beneficia as instituições é o E+ Energia do Bem, que desenvolve e implementa soluções em equipamentos e tecnologia para melhor a eficiência energética das instituições social, englobando também soluções com geração distribuída de energia solar.

“O projeto chegou na nossa instituição com o objetivo de nos ajudar a diminuir a nossa conta de energia através da implantação do sistema solar. E veio em um momento muito oportuno, de dificuldade por conta da pandemia. A ajuda nos favoreceu a usar esse valor em outras despesas da casa, como material de limpeza e alimentos. Hoje os idosos podem ter acesso aos aparelhos de ar-condicionado, a lavadeira pode utilizar todas as máquinas, nossos computadores são usados de forma mais intensa. Tudo por conta do projeto E+ Energia do Bem”, afirmou Liliane Costa, coordenadora do Abrigo São Lucas.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES