Blogueiro pode ter sido executado em Alagoas por motivação política e polícia investiga

Adriano estava na rua de sua casa quando foi surpreendido pelo criminoso, que ainda não foi identificado

Avalie a matéria:
Adriano estava na rua de sua casa quando foi surpreendido pelo criminoso | Reprodução/Instagram

O blogueiro de política Adriano Farias, de 32 anos, foi assassinado a tiros dentro de seu carro na última terça-feira, dia 18, enquanto voltava da academia para casa em Junqueiro. A Polícia Civil de Alagoas está investigando o crime.

Adriano estava na rua de sua casa quando foi surpreendido pelo criminoso, que ainda não foi identificado. Nove tiros foram disparados contra o carro. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a janela do carro com marcas dos tiros, que, segundo a polícia, foram disparados com uma pistola calibre 9mm.

A Polícia Civil não descarta a possibilidade de motivação política para o crime, mas também está investigando outras possíveis causas. O delegado-geral adjunto, Eduardo Mero, criou uma comissão para apurar o homicídio do blogueiro.

CRIME SERÁ APURADO POR COMISSÃO

A comissão será presidida pelo delegado João Marcelo, da Seção Antissequestro, da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco). Também fazem parte os delegados Thales Araújo, da Diretoria de Inteligência Policial (Dinpol), Bruno Emílio, Regional de São Miguel dos Campos, e Valter Nascimento, titular da distrital de Junqueiro.

O delegado Eduardo Mero informou que as investigações começaram assim que a Polícia Civil tomou conhecimento do crime e que todos os esforços serão feitos para esclarecer o caso.

O prefeito de Junqueiro, Leandro Silva (PTB), se manifestou sobre o crime e afirmou que seus adversários estão tentando dar uma conotação política ao homicídio. “Estão querendo se aproveitar dessa situação, estamos às vésperas das eleições, são lobos em pele de cordeiro”, declarou em um vídeo publicado nas redes sociais.

Paulo Dantas (MDB), governador de Alagoas, pediu que as autoridades realizem uma “apuração rigorosa” do assassinato. ''Uma comissão de delegados será formada para solucionar este crime com celeridade'', afirmou em uma postagem no X, antigo Twitter.

Leia Mais
Veja Também
Tópicos
SEÇÕES