Marcos Vitor: Justiça ouve testemunhas de acusação e defesa em audiência

Marcos Vitor foi indiciado pelo estupro de quatro crianças e na última sexta ocorreu a oitiva das testemunhas.

Avalie a matéria:
Marcos Vitor | Reprodução

Na última sexta-feira, dia 27 de maio, três testemunhas de acusação e sete de defesa foram ouvidas durante uma audiência da 6ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, referente ao caso do estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, de 22 anos, que se encontra foragido há oito meses.

Marcos Vitor foi indiciado pelo estupro de quatro crianças e na última sexta ocorreu a oitiva das testemunhas. 

Em entrevista ao meionorte.com, a advogada Priscila Karine, mãe de uma das vítimas de Marcos Vitor informou que cada um depõe sozinho e do lado da acusação estava ela, a sua mãe e sua irmã Patrícia. 

Leia Mais

Oitiva das testemunhas foi realizada, mas estudante de medicina segue foragido - Foto: Reprodução

Já do lado da defesa estava a avó paterna, o avô materno, o pai, a mãe, o tio, uma ex-namorada e outra mulher que a família das vítimas não identificou quem seja.

“É horrível a audiência principalmente a parte da leitura das acusações porque é um misto de nojo e angústia pela impunidade, porque ele ainda não foi encontrado, estamos sem notícias de onde ele possa estar. Mas temos a certeza de que as meninas estão bem”, contou ela.

O CASO

O juiz Valdemar Ferreira Lima, da Central de Inquéritos de Teresina, decretou a prisão preventiva do acusado Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira. O suspeito é apontado como o autor dos abusos contra quatro crianças da sua família, em Teresina, sendo a vítima mais nova, a própria irmã do acusado, de apenas três anos.

Por conta da decretação da prisão, Marcos Vitor é considerado oficialmente foragido da Justiça já que até o momento, a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), não conseguiu localizá-lo e seu paradeiro é desconhecido. 

A Polícia Civil do Piauí pede ajuda para a população de todo o Brasil - ou no exterior - para dar informações sobre o paradeiro do estudante de medicina. Quem tiver informações deve ligar para o número (86) 3216-5225 ou por meio deste link.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES