Menina de 10 anos sai para comprar refrigerante e é encontrada morta em SP

O estabelecimento fica localizado a cerca de 100 metros de sua residência onde a criança morava

Menina de 10 anos sai para comprar refrigerante e é encontrada morta | Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

A câmera de segurança de uma adega no Jardim Itaguaçu 2, em Campinas (SP), registrou o último momento em que se tem notícia de Kevelin Sofia Pereira, de 10 anos, antes do desaparecimento. A criança foi encontrada morta na manhã deste sábado (30) em uma obra próxima a casa que morava, por um pedreiro que chegava para trabalhar. Um homem foi preso e, segundo a Polícia Civil, confessou o crime.

🎥 A criança chegou ao local por volta de 11h11 de sexta-feira (29). O estabelecimento fica localizado a cerca de 100 metros de sua residência. Ela segura uma garrafa retornável de refrigerante e faz o pagamento por aproximação com um cartão. Após receber a segunda via do comprovante de pagamento e o refrigerante, a criança deixa a adega às 11h12. A câmera se movimenta automaticamente, resultando em momentos em que a menina não aparece nas imagens.

Suspeito preso: Um homem de 32 anos preso, suspeito de abusar e matar a menina, confessou o crime e foi indiciado por estupro de vulnerável e homicídio qualificado. Fernando Silva dos Santos indicou o local onde estavam as roupas da menina e a marreta utilizada para cometer o homicídio. Ele já tinha sido condenado por estupro em Sumaré (SP) em março de 2017, cumprindo pena na Penitenciária de Sorocaba (SP) e, desde 2021, estava em regime aberto.

O que aconteceu: Na noite de sexta-feira (29), a mãe de Kevelin registrou um Boletim de Ocorrência (BO) de desaparecimento, relatando que a menina saiu de casa por volta de 11h para comprar um refrigerante em uma adega próxima, porém não retornou. A criança estava com um cartão de crédito, que também não foi encontrado. Familiares e vizinhos iniciaram uma campanha nas redes sociais em busca da menina após o desaparecimento.

O corpo de Kevelin foi encontrado na rua Sebastião Machado, no mesmo bairro onde a família residia, o Jardim Itaguaçu 2. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados, e a investigação está sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Deic Campinas.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES