Policial da Delegacia da Mulher é morta pelo ex-marido, em Ceilândia (DF)

Valderia da Silva Barbosa Peres, policial da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), foi encontrada morta dentro de casa.

As autoridades suspeitam que o assassino de Valderia seja seu ex-marido | Reprodução - Foto: Arquivo Pessoal
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Na tarde desta sexta-feira (11), uma triste notícia abalou a cidade de Ceilândia, no Distrito Federal. A policial civil Valderia da Silva Barbosa Peres, de 45 anos, que atuava na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), foi encontrada morta dentro da própria casamuitos ferimentos identificados como facadas. Na delegacia, a vítima ocupava o cargo de chefe da Seção de Apoio Administrativo, Estatística e Informática.

Leia Mais

De acordo com informações da Polícia Civil do Distrito Federal, o principal suspeito pela morte da policial é Leandro Peres Ferreira, que teve um relacionamento com a mesma a um tempo atrás. O homem atualmente é considerado foragido pela polícia. Em uma nota publicada pelas autoridades, o crime foi classificado como feminicídio.

O ex-companheiro de Valderia segue sendo procurado pela polícia/Reprodução: Divulgação

O comunicado também mencionou que as unidades da Divisão de Polícia Especializada estão atualmente conduzindo investigações contínuas para encontrar o indivíduo responsável pelo crime. As autoridades policiais solicitam que qualquer pessoa que possua dados acerca do suspeito entre em contato com as autoridades. A chamada é isenta de custos e totalmente confidencial. O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF), destacou que "Valderia dedicou sua carreira e sua vida à proteção das mulheres".

“A perda de Valderia é uma triste lembrança do quão importante é o fortalecimento da luta no combate à violência contra a mulher em nossa sociedade. Seu legado servirá como inspiração para todos os profissionais que, assim como ela, estão empenhados em fazer do mundo um lugar mais seguro e justo para as mulheres”.

O texto ainda alega que "os policiais civis do DF reafirmam seu compromisso no combate à violência contra as mulheres, em homenagem à memória da policial civil Valderia e de todas as mulheres que perderam suas vidas de forma injusta",  destaca o órgão.

Se você testemunhar um incidente de violência direcionada a mulheres, por favor, entre em contato com o número 190 e informe as autoridades. Além disso, é possível efetuar notificações através do contato 180 da Linha de Apoio à Mulher, assim como utilizando o Disque 100, que trata de casos de violações aos direitos humanos.

Outros canais de denúncia também se mostram disponíveis para contato:

Disque-Denúncia, telefone 197 - ligação gratuita/24 horas;

E-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br;

WhatsApp: (61) 98626-1197;

Denúncia On-line: http://www.pcdf.df.gov.br/servicos/197



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES