André Mendonça é eleito para vaga de ministro efetivo do TSE

A eleição ocorreu simbolicamente no plenário do STF. As cadeiras do Supremo no TSE são ocupadas de forma rotativa entre os ministros.

Avalie a matéria:
Ministro André Mendonça será membro efetivo do TSE | José Cruz/Agência Brasil
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, foi oficialmente eleito nesta quinta-feira (16) para ocupar a vaga de ministro efetivo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão-chave na organização e supervisão do processo eleitoral brasileiro.

Já era ministro substituto

Desde 2022, Mendonça já desempenhava funções no TSE como ministro substituto. Com a iminente saída de Alexandre de Moraes, atual presidente do TSE, no dia 3 de junho, quando compeleta o período másicmo de 4 anos na Corte, uma das três cadeiras efetivas destinadas a membros do Supremo ficará disponível e será ocupada por André Mendonça. Na presidência do TSE, ele será sucedido pela ministra Cármen Lúcia.

Promessa

A eleição ocorreu simbolicamente no plenário do STF. As cadeiras do Supremo no TSE são ocupadas de forma rotativa entre os ministros. Ao garantir a vaga efetiva, Mendonça comprometeu-se a manter uma atuação imparcial no tribunal eleitoral. Sua nomeação para o STF ocorreu através da indicação do ex-presidente Jair Bolsonaro.

"O meu compromisso com os eminentes pares, como um dos representantes do próprio tribunal no TSE, é atuar com absoluta imparcialidade e deferência ao tribunal, à legislação e à Constituição", afirmou Mendonça.

Atuação de Moraes

Ele também reconheceu a atuação de Alexandre de Moraes à frente do TSE. "O meu registro da gestão exitosa de Vossa Excelência [Moraes] à frente do TSE, conduzindo o tribunal em tempos de muitas turbulências e alguns questionamentos", destacou. 

Composição do TSE

A partir de junho, o TSE será composto pela ministra Cármen Lúcia, presidente; Nunes Marques, vice-presidente; e os ministros André Mendonça, Raul Araújo (STJ), Maria Isabel Galotti (STJ), Floriano de Azevedo Marques e André Ramos Tavares, ambos oriundos da advocacia. O TSE é composto por sete ministros, sendo três do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça e dois advogados indicados pelo presidente da República.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES