Conheça os governadores mais ricos do Brasil. Se surpreenda com o ranking!

A transparência na divulgação desses dados é garantida pela Constituição Federal, mesmo em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Avalie a matéria:
Romeu Zema é o mais rico entre os governadores | Gil Leonardi/Governo MG

Um levantamento realizado pelo MEIONORTE.com com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral revelou a lista dos dez governadores mais ricos do Brasil. O primeiro lugar desse ranking é ocupado por Romeu Zema, de Minas Gerais, que se destaca como empresário na região Sudeste.

De acordo com as declarações de bens apresentadas por esses políticos nas Eleições de 2022, Romeu Zema possui um patrimônio avaliado em R$ 129 milhões. Em segundo lugar, está Mauro Mendes, governador de Mato Grosso pelo partido União Brasil, com um patrimônio declarado de R$ 108 milhões.

Leia Mais

O terceiro lugar é ocupado por Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal pelo MDB, cujo patrimônio é avaliado em R$ 79,8 milhões. Ronaldo Caiado, de Goiás, representando o partido União Brasil, aparece em quarto lugar, com um patrimônio de R$ 24,874 milhões.

Outros governadores que também figuram na lista são Antônio Denarium, de Roraima, com um patrimônio de R$ 21,552 milhões, e Eduardo Riedel, de Mato Grosso do Sul, pelo PSDB, com um patrimônio de R$ 20,744 milhões.

A lista prossegue com Helder Barbalho, governador do Pará pelo MDB, que possui um patrimônio declarado de R$ 18,751 milhões, e Ratinho Junior, governador do Paraná pelo PSD, com R$ 8,840 milhões. Em seguida, estão Gladson Cameli, do Acre, representando o Progressistas, com um patrimônio de R$ 5,161 milhões, e Paulo Dantas, governador de Alagoas pelo MDB, com R$ 5,139 milhões.

Confira o ranking dos dez mais ricos:

Romeu Zema - Minas Gerais (NOVO): R$ 129 milhões 

Mauro Mendes - Mato Grosso (União Brasil): R$ 108 milhões 

Ibaneis Rocha - Distrito Federal (MDB): R$ 79,8 milhões 

Ronaldo Caiado - Goiás (União Brasil): R$ 24,874 milhões

Antônio Denarium - Roraima (Progressistas): R$ 21,552 milhões

Eduardo Riedel - Mato Grosso do Sul (PSDB): R$ 20,744 milhões 

Helder Barbalho - Pará (MDB): R$ 18,751 milhões

Ratinho Junior - Paraná (PSD): R$ 8,840 milhões

Gladson Camelo - Acre (Progressistas): R$ 5,161 milhões

Paulo Dantas - Alagoas (MDB): R$ 5,139 milhões

Através do Portal do Tribunal Superior Eleitoral, é possível acessar as declarações de bens dos candidatos por meio da página DivulgaCandContas. Nesse sistema, é possível pesquisar o patrimônio de cada candidato, selecionando a região e o cargo desejado.

As declarações de bens dos políticos incluem propriedades, como casas, apartamentos, chácaras e fazendas, além de veículos, como carros e motos. Além disso, os governadores também precisam declarar valores de participações em empresas, saldos em contas-correntes, poupanças, ações em bolsa e outras aplicações financeiras.

A transparência na divulgação desses dados é garantida pela Constituição Federal, mesmo em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). O Tribunal Superior Eleitoral considera fundamental disponibilizar essas informações à sociedade, permitindo que os eleitores analisem a evolução patrimonial e as informações gerais e objetivas dos candidatos.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES