CPI é instaurada e investigará transporte público de Teresina

CPI dos transportes públicos contou com a assinatura de 22 vereadores.

Avalie a matéria:
CPI é instaurada e será presidida por Dudu | Divulgação

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), assinada por 22 vereadores, para apurar possíveis irregularidades na execução do contrato da licitação das linhas de transporte urbanos de Teresina foi instaurada nesta quarta-feira, 5, na Câmara Municipal de Teresina e será presidida pelo vereador Edilberto Borges (PT), tendo como vice-presidente o vereador Bruno Vilarinho, Enzo Samuel (relator), Luiz André e Aluízio Sampaio (membros) e Deolindo Moura e Polyana Rocha (suplentes).

Com a instauração da CPI, a Câmara Municipal participa de um ato histórico em prol da população. Para o vereador Dudu, a instauração dessa CPI não é política, mas tem como principal objetivo a busca de solução para o problema de transporte pública da capital.

CPI foi instaurada e Comissão vai marcar primeira reunião

Instaurada a CPI, Dudu diz que o primeiro passo agora é marcar reunião da Comissão para elaborar calendário de oitivas e os trabalhos da CPI. "Nós vamos trazer às claras todos os números dos contratos, investigar o sistema de transporte público, apontar culpados", diz, enfatizando que o sistema não pode continuar sem funcionar.

A CPI vai resultar em encaminhamentos que devem resolver o problema de transporte público. "Essa Casa e o prefeito têm interesse em resolver essa questão e agora vamos desnudar toda execução do sistema de transporte, do edital à execução", disse.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES