Coronel Diego diz que aceno de Bolsonaro a Sílvio Mendes 'foi lamentável'

Candidato garantiu ser o mais preparado para governar e tirar o Piauí do caos na segurança.

Avalie a matéria:
Sabatina com Coronel Diego Melo | Mayara Dias

O candidato a governador do Piauí, Coronel Diego Melo (PL) participou de sabatina realizada nesta terça-feira, 20, na TV Jornal Meio Norte (20.1), pelos jornalistas Arimatea Carvalho e Francy Teixeira.

O Grupo Meio Norte já realizou sabatinas com os candidatos Madalena Nunes (PSOL), Geraldo Carvalho (PSTU), Ravenna Castro (PMN) e Gessy Lima (PSC). Passarão ainda pelo Banca de Sapateiro Sílvio Mendes, Gustavo Henrique e Rafael Fonteles.

Ao chegar ao Meio Norte, o coronel Diego Melo garantiu ser o candidato mais preparado para governar o Piauí, entende o sistema de segurança e tem coragem para combater as facções criminosas e vai resolver os problemas de saúde e educação.

Sabatina com Coronel Diego Melo do PL (Mayara Dias)

Representante direto do presidente Jair Bolsonaro no Piauí, ele foi questionado sobre a live do presidente pedindo votos para os candidatos Sílvio Mendes e Joel Rodrigues. Ele disse que seu compromisso é mudar os rumos do Piauí. "Somos candidatos de nós mesmos e disse que em fevereiro assumiu o compromisso de trazer um projeto para o Piauí", disse e garantiu que em suas viagens pelo Piauí tem recebido apoios em todos os municípios e não pode se furtar a essa missão que foi dada por Deus.

O fato do Presidente da República pedir votos para Sílvio Mendes foi lamentável, mas já está superado. Portanto, ele segue na cruzada para tirar o PT do Piauí, um partido que quer fechar igrejas como fecharam no tempo da pandemia, quer invadir a propriedade privada. "PT teve oportunidade, mostrou que é incompetente e deve sair do governo", disse.

Ele disse que o ex-presidente Lula é de fato um ex-presidiário condenado por desviar bilhões de reais e por fazer parte de esquema que desviou dinheiro público. "Os autos estão lá, existem provas materiais, testemunhas. Ele vai ser condenado novamente", declarou e disse ser vergonhoso que um ex-presidiário queira ser presidente do País. Ao ser questionado sobre o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, que também foi preso, o candidato disse que Valdemar não é candidato a nada.

Coronel Diego Melo em sabatina para TV Jornal (Mayara Dias)

Se pesquisa tivesse validade, Bolsonaro não era presidente

Na sabatina, Coronel Diego Melo disse que as pesquisas eleitorais devem ser criminalizadas e os candidatos devem debater ideias e propostas. "As pesquisas são pagas com dinheiro público. Se eu pagasse algum instituto, meu nome estaria bem cotado", afirmou. Ele disse esperar que a próxima legislação possa proibir esse tipo de manipulação e a população possa, de fato, escolher o mais capaz. "Sou contra as pesquisas eleitorais e se elas tivessem validade, Bolsonaro não era presidente", declarou

"Quero tratar de propostas concretas de governança, de família, de infraestrutura, de saúde, de educação e de segurança para o Piauí", disse o candidato, que pretende enxugar a máquina pública e criar a Secretaria da Família.

Segurança

O candidato do PL disse que chegou a hora de debater propostas e ideias e convidou a população a analisar os candidatos que estão na disputa e ver o que eles fizeram no verão passado. "Quais as ações para combater a insegurança pública, o que eles pretendem fazer para saúde, para gerar emprego", questionou.

Para o Coronel Diego, a segurança pública no Piauí está um caos. Números do Anuário apontam 24 mortes violentas intencionais por 100 mil habitantes, e disse que na gestão petista, o número de mortes violentas aumentou em 300%, o de estupro cresceu 600% e o número de furtos e roubos aumentou em 1.200%. "O caos foi instalado", declarou.

O candidato disse que a PM do Piauí tem efetivo baixo, além do menor salário do Brasil e por conta disso a insegurança prospera a cada ano. "Tem muita coisa a ser feita, mas se Deus permitir e o povo quiser, vai resolver o problema da segurança pública e tirar as facções criminosas do Piauí, resgatar a paz e a tranquilidade".

Coronel afirmou que o Piauí precisa de policiais militares, civis e penais e prometeu dobrar o efetivo, comprar equipamentos de comunicação, trazer de volta o Ronda Cidadão para os bairros.

Diálogo com parlamentares

Na sabatina, Coronel Diego Melo pediu que o eleitor eleja para o Legislativo candidatos alinhados com suas propostas e forma de pensar e garantiu que, se eleito, vai dialogar com os poderes Legislativo e Judiciário.

"Não vou lotear o estado e nem serei conivente com a corrupção", disse, enfatizando que vai priorizar gestão técnica e promoverá uma reforma fiscal e administrativa. "Faremos mais com menos recursos", disse, enfatizando que aplicará mais recursos em áreas prioritárias, com a realização de concursos públicos para Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros e Educação. Ele prometeu pagar bem os professores e reduzir o alto custo do Piauí em politicagem.

"Vamos contratar médicos, enfermeiros e levar saúde para as onze regionais, construir maternidades e mais hospitais de média e alta complexidade".

Ações na pandemia

Ao ser questionado sobre as decisões de governos estaduais durante a pandemia, Coronel Diego Melo disse que se fosse gestor, sua atuação seria diferente. "Não seria necessário fechar igrejas e empresas", disse, lembrando que o Piauí e o Brasil perderam empregos e se não fosse as políticas públicas do presidente Bolsonaro, as famílias teriam padecido ainda mais. "Fecharam as igrejas e deixaram abertos os bares e as bocas de fumo", disse, declarando que não faria lockdown. "Faria um distanciamento necessário. Acho que foi feita muita politicagem, propaganda de desespero. Foi um absurdo os exageros cometidos", disse.

Ele criticou a atuação do Consórcio Nordeste que desviou dinheiro e comprou respiradores de loja que vendia maconha e não recebeu a mercadoria. Ele denunciou que os governos receberam recursos para construir 10 HUT e disse que foi vergonhoso a falta de respeito para com a autoridade do médico.

PPP

A respeito das Parcerias Públicas Privadas, o candidato disse que vai revisar todos os contratos de PPPs realizados no Piauí, principalmente na área de saúde. "Quero parcerias decentes, transparentes e as que estiverem corretas serão mantidas", afirma, enfatizando que vai fazer boas parcerias na área de segurança, diminuir impostos sobre armas para todos que trabalham com segurança.

Ele disse que o atual governo fez contratos às escuras. "Espero abrir a caixa-preta", disse o candidato, que reafirmou seu compromisso de reconstruir o estado, reorganizar a legislação fiscal e reduzir impostos para atrair investimentos.

Aliados de Bolsonaro

Na sabatina, Coronel Diego Melo falou que o ministro Ciro Nogueira tem trabalhado para ajudar o presidente Bolsonaro e diz que seu compromisso é o Piauí, que é refém de 20 anos de ideologia petista e sua bandeira é cuidar da família, da educação, da segurança e defender o desenvolvimento econômico.

Imprensa

Ao ser questionado sobre atitudes de deputados e candidatos com a imprensa, o candidato diz que há muitos jornalistas militantes e encerrou a sabatina afirmando que sua missão é salvar o Piauí.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES