Karla Berger e Merlong Solano discutem violência contra mulher e saúde

Candidatos abriram a semana de debates no programa Bom Dia Meio Norte.

Avalie a matéria:
Debate com Karla Bérger e Merlong Solano | Raissa Morais

Rede Meio Norte abriu a semana de debates com deputados federais com as presenças dos candidatos Karla Berger (Republicanos) e Merlong Solano (PT). A mediação foi feita pelo jornalista Ieldyson Vasconcelos, com apoio jurídico do advogado Rafael Rodrigues.

O deputado Merlong Solano que disputa a eleição considera o debate um instrumento importante para falar ao eleitor e falou de suas pautas, como o fortalecimento da saúde e da agricultura familiar.

Ieldyson comanda debate com candidatos a deputado federal (Raissa Morais)

No âmbito nacional, ele defende o retorno do ex-presidente Lula como um político capaz de dialogar com a sociedade e tratar dos vários problemas enfrentados no Brasil. No estado, Merlong aposta no projeto implantado pelo ex-governador Wellington Dias que impôs ao Piauí um modelo de gestão em que o pagamento da folha deixou de ser manchete dos noticiários e que agora tem a sequência o nome de Rafael Fonteles.

Em sua primeira campanha eleitoral, Karla Berger foi titular da Secretaria da Mulher de Teresina e está numa expectativa muito grande. "Sou mulher, passei pela violência doméstica e sei exatamente o que cada mulher sofre", disse, declarando que o número de feminicídio cresce a cada dia e a pandemia trouxe essa pauta à tona. "Acredito que essa seja uma missão de vida. Estou na luta e luto por uma política de liberdade e fazer um mandato diferenciado, quero propor e fiscalizar as leis", disse.

Karla Berger, do Republicanos (Raissa Morais)

Karla Berger

A jornalista já foi titular da Secretaria Municipal da Mulher e trouxe como sua principal bandeira a questão de gênero e disse que a mulher vive uma situação difícil no País, com o aumento do número de feminicídio e defendeu, inclusive, que leis como a Maria da Penha façam parte da grande de disciplina do currículo escolar. "É preciso levar a pauta de gênero para as salas de aula", disse.

Questionada sobre educação, Karla destaca a importância de ampliar a quantidade de escolas de tempo integral, mas sobretudo, enfatizou a necessidade de valorizar o profissional da educação. "Como deputada irei propor melhoria salarial e a valorização profissional do educador, pois é ele que ensina e forma crianças e jovens", disse, declarando que em sua experiência como gestora percebeu que a juventude não tem amparo para conseguir autonomia financeira através do trabalho.

A candidata também falou da saúde no Piauí e apontou a necessidade de descentralização dos serviços de saúde para atender a população em tempo hábil onde o paciente mora e também evitar a transferência para Teresina.

Outra pauta discutida no debate foi a agricultura familiar e a candidata garantiu que terá um olhar especial para o agricultor rural e defendeu, inclusive, a garantia de protetor solar para os trabalhadores na agricultura, pois é alta a incidência de câncer de pelo entre os agricultores.

"Temos um estado rico e com potencial já demonstrado na agricultura, mas faltam assistência, crédito e oportunidades para o agricultor familiar", declarou, ressaltando que este é um setor com a presença de muitas mulheres.

Merlong Solano, do PT (Raissa Morais)Merlong Solano (PT)

Ao ser questionado sobre as políticas públicas para as mulheres, o deputado federal Merlong Solano, que busca a reeleição, diz que a questão de gênero é uma pauta importante e uma questão cultural do País, que vem de um patriarcado forte e autoritário e hoje os casos de agressão às mulheres são diários. "Acho necessário o rompimento dessa cultura de intolerância e que sejam adotadas políticas de valorização das mulheres", disse, destacando que o ex-presidente Lula e o ex-governador Wellington iniciaram a implantação dessas políticas de valorização da mulher. "O PT proporcionou a maior ascensão das mulheres em comandos, a governadora Regina Sousa já presidiu o partido e o sindicato".

Na pauta de educação, Merlong Solano destacou a valorização do profissional e lembrou que em 2008, o ex-presidente Lula estabeleceu o piso nacional do magistério. Ele defendeu a ampliação das escolas de tempo integral, com ambiente mais confortável e uma educação que integra cultura e esporte para a juventude.

Segundo o deputado, a juventude no Brasil vive um grande desafio na busca do primeiro emprego e reforçou a educação como fator primordial de qualificação e preparação para o mercado. "Muitos jovens não conseguem continuar seus estudos e outros concluem, mas não são incluídos no mercado. "É preciso a retomada do crescimento da economia em setores que ferem emprego e a possibilidade de ascensão", disse o deputado, destacando também a necessidade de segurança jurídica no trabalho.

Na saúde, o deputado destacou a descentralização dos serviços de média e alta complexidade que já começou a ser feita no Piauí com serviços de neurologia e atendimento de média e alta complexidade em Esperantina, Parnaíba, Piripiri, Floriano, Picos e outras cidades. Ele defendeu o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), que segundo ele, na pandemia foi o socorro dos brasileiros na hora da emergência e urgência. "É fundamental o fortalecimento do SUS e atualização da tabela". O deputado aproveitou ainda para convocar os pais para vacinar os filhos contra poliomielite, pois o Brasil está abaixo da meta de cobertura vacinal.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES