Ministro da Agricultura é exonerado do cargo às vésperas de votação da PEC do STF

O afastamento ocorreu a pedido do próprio Fávaro, que é senador e tem a intenção de retomar suas funções no parlamento

Avalie a matéria:
Ministro Carlos Fávaro e Lula | Ricardo Stuckert

Nesta quarta-feira (22) foi publicada uma decisão no Diário Oficial da União informando que o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro (PSD-MT), foi exonerado do cargo. O decreto, assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), destaca que o afastamento ocorreu a pedido do próprio Fávaro, que é senador e tem a intenção de retomar suas funções no parlamento.

O Senado agora enfrentará a decisão sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que visa limitar as decisões individuais dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A votação do mérito da proposta foi adiada pelo presidente da casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), temendo uma possível derrota.

Vale lembrar que em fevereiro deste ano, Fávaro já havia sido exonerado, juntamente com outros 12 ministros que possuíam cargos legislativos, com o objetivo de reforçar o apoio do governo na disputa pelas presidências do Senado e da Câmara dos Deputados.

Na ocasião, Fávaro foi liberado para reassumir sua função como senador, cargo para o qual foi eleito em 2018, a fim de apoiar a reeleição de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) na liderança da Casa. Posteriormente, ele retornou para a liderança do Ministério da Agricultura.

Para maios informação, acesse MeioNorte.com

Leia Mais


Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES