Ministro Wellington Dias diz que houve negligência com o povo Yanomami

Ministro concedeu entrevista à Rede Meio Norte nesta segunda-feira (30)

Avalie a matéria:
Ministro Wellington Dias | Reprodução

O Ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, afirmou nesta segunda-feira, 30, em entrevista à Rede Meio Norte, que o pagamento do Bolsa Família com a inclusão de R$ 150,00 para crianças de até 6 anos começa no mês de março.

Na entrevista, ele fez um balanço das ações do ministério com os Yanomamis e falou da fome e do quadro de desnutrição que encontrou na comunidade. 

Dias denunciou o desmanche de políticas públicas que resultou na falta de profissionais de saúde, falta de medicamentos, água potável e disse que a falta de atenção aos yanomami não é de agora, mas vem ocorrendo ao longo dos anos e citou, inclusive, que há fortes indícios de água contaminada pela presença de mercúrio na água.

O ministro destacou o diálogo que tem com o governador de Roraima e prefeitos de cidades próximas à reserva indígena e esclareceu que há uma série de ações que estão sendo desencadeadas, como a retomada das aulas, foi aberto hospital de campanha, como também edital para contratar médicos e enfermeiros e como medida emergencial, a entrega de alimentos. 

A situação na tribo é crítica, no entanto, o ministro Wellington Dias, falou que prefere não fazer pré-julgamento e responsabilizar quem quer seja.

"Aprendi a não pré-julgar, mas há fortes indícios (responsabilidade do governo Bolsonaro na crise dos yanomamis). A parte da água por exemplo, contaminada. A a situação em relação a toda a desassistência foi programada?".

Wellington ainda aborda que o ministério continua fortalecendo ações de assistência social para auxiliar na causa dos yanomamis. Trabalhos em saúde, alimentação, além da investigação para coibir a mineração ilegal na região estão sendo estabelecidas.

Ele afirmou que o MDS atua de forma integrada com outros ministérios e diz que o programa Bolsa Família abre cadastramento em fevereiro e esclareceu que já há cadastro de pessoas que tinham direito e estavam fora do programa.

Wellington Dias destacou a integração do MDS com os ministérios do Esporte, da Fazenda, do Planejamento, da Indústria e Comércio, Cultura, Desenvolvimento Agrário e a meta é trabalhar para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. 

No Piauí, o ministro disse que tem tratado com o Governo Estadual, com as prefeituras municipais, com a Associação de Prefeitos do Piauí (APPM), vereadores para uma atuação conjunta, com projetos que atendam a demanda de cada região.

“O MDS é âncora  e sua meta é investir nas pessoas, na educação para garantir uma profissão, dar a mão e atender as necessidades básicas, plano de vida com a família”, disse o ministro.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES