“Não penso diferente do agronegócio”, diz Lula no lançamento do Plano Safra

Governo não tem uma abordagem ideológica ao lidar com o Plano Safra e que não age com base em problemas ou relações com o agronegócio

Avalie a matéria:
Presidente Lula discursa no lançamento do Plano Safra | Joédson Alves/Agência Brasil

Com valor recorde de R$ 364,22 bilhões destinados ao financiamento da agricultura e pecuária empresarial no Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou o Plano Safra 2023/2024, nesta terça-feira (27), que vai ofertar crédito tanto para grandes produtores rurais quanto para produtores enquadrados no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), ou seja, é destinado ao setor que ainda tem ligação com Bolsonaro (PL).

Esse valor representa um aumento significativo de 26,8% em relação ao plano anterior, de 2022/2023, que destinou R$ 287,16 bilhões para o Pronamp e demais produtores. Durante a cerimônia de lançamento no Palácio do Planalto, Lula destacou que o objetivo do governo é melhorar a cada ano os planos de safra, assim como fez durante seus mandatos de 2003 a 2015.

“Se enganam aqueles que pensam que o governo pensa ideologicamente quando vai tratar de um Plano Safra. Se enganam aqueles que pensam que o governo vai fazer mais ou fazer menos porque tem problemas ou não problemas com o agronegócio brasileiro. A cabeça de um governo responsável não age assim, a cabeça de um governo responsável não tem a pequenez de ficar insultando, insuflando o ódio entre as pessoas. Esse país só vai dar certo se todo mundo ganhar”, disse o presidente.

Lula ressaltou que o governo não tem uma abordagem ideológica ao lidar com o Plano Safra e que não age com base em problemas ou relações com o agronegócio. Ele enfatizou a importância de um governo responsável que não promova a divisão e o ódio entre as pessoas, afirmando que o país só terá sucesso se todos saírem ganhando.

Um dos focos do Plano Safra é incentivar a adoção de práticas sustentáveis na produção agrícola, com redução das taxas de juros para a recuperação de pastagens e recompensas para os produtores que adotarem práticas agropecuárias mais sustentáveis. Lula destacou que o setor produtivo não deve ser predatório em relação às riquezas naturais do país e que é possível recuperar terras degradadas em vez de desmatar novas áreas.

O presidente também sugeriu que o governo federal, juntamente com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e os governos estaduais, faça um levantamento e disponibilize terras devolutas e improdutivas para a reforma agrária, evitando invasões de terra desnecessárias. Lula expressou sua preocupação com a situação orçamentária da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e afirmou que pretende visitar a instituição para buscar soluções e restaurar seu papel de destaque no agronegócio brasileiro.

Além dos recursos destinados ao setor rural, o presidente também anunciou que nesta quarta-feira (28) será divulgado o Plano Safra da Agricultura Familiar, que contará com cerca de R$ 77 bilhões em recursos e taxas de juros mais baixas para pequenos produtores, visando apoiar a produção de alimentos, aquisição de máquinas e práticas sustentáveis.

Durante o evento, representantes do setor produtivo, como o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), destacaram a importância do apoio do governo ao agronegócio, mencionando a renegociação de dívidas e garantia de preços mínimos. Eles ressaltaram que o crédito é fundamental para viabilizar a atividade agropecuária, impulsionar a inovação tecnológica e promover a sustentabilidade.

Dos recursos anunciados para agricultura empresarial, R$ 272,12 bilhões vão para o custeio e comercialização e R$ 92,1 bilhões serão para investimentos. R$ 186,4 bilhões terão taxas controladas, sendo R$ 84,9 bilhões com taxas não equalizadas e R$ 101,5 bilhões com taxas equalizadas (subsidiadas). Outros R$ 177,8 bilhões serão destinados a taxas livres.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES